JORNAL DE JALES: PROMOTORES NÃO DESISTEM DE SUSPENDER COBRANÇA DO LAUDÊMIO EM JALES

capa-jj-23-10-16Eis a capa do Jornal de Jales deste domingo, que está destacando o início do trabalho da equipe que vai cuidar da transição dos governos Pedro Callado-Flávio Prandi. A equipe, comandada pelo vice-prefeito Garça, terá o contador José Carlos Roda, que terá a missão de fazer um raio x da situação – principalmente financeira – da Prefeitura de Jales. Zé Rodinha, como ele é conhecido, deverá apresentar um diagnóstico ao prefeito eleito, com sugestões sobre o que poderá ser feito nos primeiros 100 dias de governo. 

Zé Rodinha e Flá terão que ter muita criatividade, já que, segundo outra manchete do JJ, o orçamento municipal para 2017 está engessado. O jornal chegou a essa conclusão depois de acompanhar audiência pública realizada pela Câmara Municipal para discutir o orçamento do próximo ano. Segundo a matéria, o município terá R$ 133 milhões para pagar as despesas do ano que vem e quase nada para investimentos, o que obrigará o prefeito Flá a ir buscar recursos em São Paulo e Brasília. 

O concerto do maestro João Carlos Martins, que lotou a catedral de Jales na quinta-feira, 21; a divulgação do trabalho da Escola de Aviação de Jales, em evento de amplitude nacional; a prisão de um motorista que transportava 54 quilos de cocaína no fundo falso de sua caminhonete; e o show dos cantantes Rionegro e Solimões, que soltaram seus trinados em evento em prol da Santa Casa, são outros assuntos do JJ. 

Na coluna Fique Sabendo, o jornalista Deonel Rosa Júnior está registrando que os promotores Horival Marques de Freitas Júnior e Wellington Luiz Villar não se deram por vencidos no caso da suspensão da cobrança do laudêmio em Jales. Eles estão recorrendo à Corregedoria Geral de Justiça do Estado, contra a decisão do juiz da 1ª Vara de Jales, Eduardo Henrique de Moraes Nogueira, que indeferiu o pedido de suspensão.

2 comentários

  • Eduardo

    Só não entendi uma coisa: a poucos meses atrás o prefeito havia dito que com a reorganização financeira da prefeitura, no ano que vem haveria dinheiro próprio para investir em obras, agora já estão falando que não haverá dinheiro, alguém entendeu?

  • COM RELAÇÃO AO LAUDEMIO, PARABÉNS AO JUIZ DE JALES QUE INDEFERIU, BEM QUE ELE PODERIA SE MUDAR PARA RIO PRETO KKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *