DIOCESE DE ASSIS SUSPENDEU PADRE QUE ABENÇOOU UNIÃO DE HOMOSSEXUAIS

Do blogueiro Paulopes:

A Diocese de Assis (SP) decretou a suspensão “ad cautelam” (por cautela) do padre Vicente Paula Gomes por ele ter abençoado um casal gay, formado por Luiz Carlos dos Santos e Claudinei Batista de Almeida.

O bispo de Assis, dom Argemiro de Azevedo, considerou “as acusações” ao padre como grave, porque, segundo ele, o direito canônico proíbe esse tipo de benção.

Padre Gomes deu as bençãos aos homossexuais em dezembro de 2019. Fotos e vídeos que circulam na internet registram o momento.

A Luiz e Claudinei,o padre disse: “Não posso dar esse sacramento [do casamento], mas derramo sobre vocês a bênção para que tenham os deveres de companheiros até o fim de suas vidas e não se esqueçam que Deus abençoa o amor de vocês”.

A suspensão do padre Gomes é um pequeno exemplo entre outros, de maiores proporções, da dificuldade da Igreja Católica em se tornar uma religião contemporânea e, por isso, ela tende a continuar a perder fiéis nas próximas décadas, até virar um capítulo a história da humanidade.

A cerimônia foi realizada em um clube de Assis. O caso – com direito a vídeo das bençãos e cópia do decreto de suspensão – foi divulgado também por um site italiano especializado nas coisas da Igreja Católica. Veja aqui.

1 comentário

  • Quem sou eu para julgar?

    Embora a Igreja proíba padres “com tendências homossexuais profundas” e ensina em sua doutrina oficial que os gays têm uma propensão “objetivamente desordenada” e tendem para um “comportamento intrinsecamente mal do ponto de vista moral. Existem muitos padres gays!
    Não sabemos quantos padres da Igreja Católica são gays, pois não existem números confiáveis. O Vaticano já realizou muitos estudos a respeito do clero, mas nunca sobre isso. Nos Estados Unido, todas as pesquisas independentes dizem que pelo menos 15% dos sacerdotes são gays,
    Portanto a Igreja Católica perde fieis para a Igreja Evangélica que abre as portas para os homossexuais.
    Nossa sexualidade é um dom sagrado de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *