ESTRANGEIROS COM DIPLOMAS DE NÍVEL SUPERIOR VARREM AS RUAS DE SÃO PAULO

A notícia é do jornal Agora São Paulo:

AGORA SPEngenheiros de diversas áreas, professores universitários e até um médico e um psicólogo estão varrendo as ruas de São Paulo. Ao menos 50 dos 311 estrangeiros contratados pela Inova, empresa responsável pela limpeza pública de parte da cidade, possuem diploma superior.

Fugindo do caos político de Angola e da República Democrática do Congo e Nigéria, na África, esses estrangeiros têm vindo ao Brasil em busca de uma vida mais estável e sonham em trazer para cá suas famílias.

No caso dos congoleses, muitos não conseguem contato com parentes desde que estão no Brasil, alguns há dois anos. O Congo está imerso em uma violenta guerra civil há 20 anos, com saldo de mais de seis milhões de mortos.

O engenheiro agrônomo Reagan Mukimalio, de 24 anos, desembarcou no Brasil há nove meses, vindo do Congo, e há quatro meses trabalha como gari em São Paulo. “No meu país sou perseguido político. Prefiro ser um trabalhador braçal vivo no Brasil, do que um intelectual morto na África”.

O psicólogo Pedro dos Santos Fula, 38 anos, tinha um consultório na capital de Angola, Luanda, de onde teve que fugir com o filho de seis anos, deixando para trás a mulher e o outro filho, de dois anos. Fluente em quatro línguas, o psicólogo está no Brasil há quatro meses. “Já arrumei emprego e meu filho está na escola”.

O topógrafo congolês Eric Mulaza Kakodi, 30 anos, é outro que está varrendo as ruas de São Paulo. “Vocês não sabem a benção que é viver em uma democracia e não ter guerra. Aqui, a presidente está saindo e ninguém morreu. No Congo, quando muda o governo logo matam a oposição”. 

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *