DIANA KRALL – “GAROTA DE IPANEMA”

Casada com o cantor britânico Elvis Costelo e mãe de gêmeos, a pianista e cantora canadense Diana Krall já esteve no Brasil quatro ou cinco vezes e até já tentou cantar em português (veja aqui). No vídeo lá de baixo, Diana canta “Garota de Ipanema“, que, na versão dela, em inglês, se chama “The Boy From Ipanema“. 

“Garota de Ipanema“, composta em 1962, é uma das músicas brasileiras mais regravadas e tocadas no mundo inteiro e, por incrível que pareça, uma das últimas criações da parceria Tom Jobim – Vinícius de Moraes.

Vinícius fez a letra inspirado por uma garota de quinze anos – Heloísa Eneida Pais Pinto que, depois de casada, ficou conhecida como Helô Pinheiro – que todos os dias passava em frente ao “Bar Veloso”, em direção a Ipanema. Por sinal, ele escreveu duas letras para Helô, mas descartou a primeira, que se chamava “A Menina Que Passa”.  

Segundo Vinícius, ele e Tom ficavam emudecidos enquanto, do posto de observação de ambos – uma mesa do bar, onde enxugavam algumas cervejinhas – apreciavam a linda visão proporcionada pela passagem de Heloísa. 

Ainda que emudecido, Tom – ao musicar o poema de Vinícius – compôs uma de suas mais originais melodias, alegre ao exaltar a beleza da moça, e triste ao lamentar a solidão do poeta.

Vejam o vídeo:

2 comentários

  • A paisagem-sonora que se tem do Brasil lá fora passa pela música requintada de Tom Jobim,Ivan Lins e tantos outros.Não se entende que um País quase primitivo em várias questões,produza um produto cultural tão sofisticado.

  • Diana Krall já disse que João Gilberto é uma de suas maiores influências.O baiano de Juazeiro com sua batida diferente e emissão sussurrada inventou o que chamamos de Bossa Nova,movimento que inovou a nossa música,pelo bem e pelo mal.As harmonias sofisticadas do gênero é um fato incontestável,o lado negativo é que do dia para noite,os grandes cantores da era do rádio passaram a ser tachados de cafonas e ultrapassados,uma injustiça histórica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *