CÂMARA APROVA DOAÇÃO DE TERRENO PARA CÁRITAS

Por unanimidade, a Câmara Municipal aprovou, na sessão de ontem, o projeto de lei que autoriza o prefeito Humberto Parini a fazer a doação de um terreno localizado na Rua das Palmeiras para a Cáritas Diocesana de Jales. No local, a Cáritas pretende desenvolver um projeto para atendimento a jovens dependentes de drogas

Os vereadores Luís Especiato(PT), José Roberto Fávaro(PSDB) e Osmar Pereira de Rezende(PMDB) discursaram em defesa da doação. Salatiel de Oliveira(DEM), que é pastor evangélico, foi outro que defendeu o projeto. O petebista Sérgio Nishimoto também foi favorável ao projeto, mas protestou contra a votação em regime de urgência. Explicando: nas votações em regime de urgência, os vereadores não podem pedir vistas para analisar melhor os projetos.

Na mesma sessão – que foi acompanhada pelo bispo dom Demétrio Valentini e colaboradores da Cáritas – foram aprovados dois requerimentos, ambos de autoria do vereador Rivelino Rodrigues, que geraram muita discussão. Um deles questiona o horário/dias de funcionamento e até o tipo de radar instalado pela Prefeitura. O outro pergunta sobre a anunciada – e até agora não efetivada – instalação de três semáforos.

Sobre este último requerimento, o líder do prefeito, Luís Especiato, apresentou a versão oficial do Paço, segundo a qual a empresa vencedora da licitação estaria assoberbada de serviço e pediu um prazo maior para a instalação. Mas a versão oficiosa é bem outra: a Caixa Econômica Federal ainda não teria liberado os recursos e a empresa, escaldada, não estaria disposta a fazer a instalação sem a certeza de que vai receber o pagamento no prazo combinado.

17 comentários

  • sem noção

    AOOOOOOOOOOOOOOOO JALÃO SEMPRE FAZER MERD………

  • anonima

    Engraçado…não entendo pq tudo tem a igreja católica no meio…..precisamos dar atendimento aos adolescentes que se envolvem com drogas..mas, pq sempre a cáritas…..?????….

  • patricia

    independente se é da igreja catolica, crente, espirita, budista, isso é o de menos, o que tem que se levar em conta é que os dependentes quimicos precisam de tratamento .

  • Anônimo

    Sabendo que vem da Igreja Católica pode ter certeza que o trabalho será excelente, já que a entidade não visa fins lucrativos. Parabéns ao nosso Bispo Diocesano por mais esta empreitada.

  • anonimus

    sim, parabéns à igreja católica por mais essa conquista na sede de sua diocese… esperemos que prefeitura e câmara tenham os mesmos critérios com outras religiões e seitas que promovam o bem da comunidade… dói saber que os centros espíritas têm que alugar espaço na facip pra poder vender cachorro quente…

  • Nada Contra

    Me perdoem os catolicos que visitam esse blog, mas estou aproveitando o assunto para dar minha opinião, eu não me considero católico, mas frequanto as missas, gosto muito do que ouço,mas só tem um problema, Quando o Dom Demétrio pega pra falar eu não entendo absolutamente nada do que aquele homem fala, a acustica da igreja ja não ajuda, e o sotaque dele então só faz piorar,Não seria a hora de abandonar esse sotaqie e pregar a palavra de Deus de um modo que todos entendam?Chega a ser triste quando estou na missa e ele entra pois ja sei que não vou entender nada.Alis, acho que muita gente não comsegue entender , nem na Raio as vezes ,temos que erguer bem o radio para ouvir senão, … Por favor não entendam como critica e sim como sugestão,Não adianta nada pregar a palavra de Deus ,fazer um sermão bonito e ninguém entender…

    • Anônimo

      O nada contra,interessante,minha esposa reclama quando vai a missa celebrada pelo bispo na catedral,nao entende nada do que ele fala,sem critica mas,voce tem td razao!!!!!!

  • Anônimo

    Isso é coisa do diabo estar falando um negócio desse com o Bispo Dom Demétrio. Por favor “nada contra”, o Dom Demétrio é homem do bem e de Deus e Jales tem que agradecer o bispo que tem.

  • Nada Contra

    Amigo anonimo, como eu disse acima não estou criticando e sim dando uma opinião.pois algumas vezes fica impossivel de se entender a palavra de Deus, não tenho nada contra Dom Demétrio,muito pelo contrário admiro o dom que Deus deu a ele em pregar a palavra. mas o que ”atrapalha” a mim ou a muitos é o não entender .

  • Anonimo XVII

    Porque a Diocese de Jales não doou uma parte do imenso terreno que possui na Avenida Francisco Jalles, perto do Hospital do Câncer para fazer a construção do Centro de Recuperação de dependentes de drogas????

  • Curioso

    Concordo c/ o anonimo XVII.Alguem sabe qtos imóveis tem a Diocese?A pergunta não desmerece o excelente trabalho da Caritas.

  • Anônimo

    Gente, o Dom Demétrio é ótimo! Porém, não serve para falar aos fieis, sua pregação é para intelectual e não para nós simples mortais.

    Alguém que é chegado dele ou da direção da Igreja, O Navarro tal vez, tem que falar para ele falar mais simples, uma pregação que chegue até os fieis. É isso e pronto….ninguem duvida da sua capacidade, da sua moral, da sua competência e do seu religiosismo….Pelo amor de Deus, gente!

  • Anônimo

    Isso é coisa dos invejosos, demonios, mas Deus vai agir na sua mente e no seu coração.

  • Anônimo

    e o que vc disse anonimo é coisa de pessoas que burras,que não entemdem a palavra de Deus, ou não se importa que os outros entendam,

  • patricia

    como sempre o assunto vai tomando rumos diferentes, ninguém tem que gostar do Dom Demétrio,mas ele merece respeito, assim como tem muitos pastores que não falam nada com nada e ainda misturam politica com religião e mesmo assim eles tb merecem respeito. O que a gente ta discutindo aqui é doação do terreno para construção de um local que vai tentar reabilitar dependentes quimicos e não como esse ou aquele faz sua pregação!!!

  • anonima

    hahhahah…Patrícia até parece que o Dom Demétrio também não se envolve na ´política…rsrs..me lembro bem das indiretas deleno rádio para os fiéis quando o Parini disputava a candidatura a prefeito…afff…alguém mais lembra???…mas, em relação aos terrenos a igreja católica possui muitos, é que na verdade não podem ver uma maneira de adquirir bens que já caem em cima com projetos..essa é que é a verdade…além do mais esse projeto visa o atendimento de um numero muito reduzido de jovens…teriam que pelo menos triplicar o número de atendidos e ainda assim seria pouco, levando em conta a quantidade de casos que a nossa cidade possui…

  • Elizabeth

    Parabéns à Câmara Municipal de Jales, ao Poder Judicário local,que, acredito, dará o respaldo legal à iniciativa da Igreja Católica na criação desse projeto.
    Sou ecumênica.
    A dependência química deve ser tratada com urgência.Ao invés de discussões religiosas ou político-partidária, o assunto, que envolve a maioria das famílias,deve ser tratado com seriedade e engajamento.
    Quem se sentir “afetado” com a decisão, que crie novos projetos e os apresentem ao poder público.Quanto mais iniciativas que visem a disseminação da prevenção e tratamento da epidemia, melhor acolhimento terá a população carente de políticas públicas voltadas para a doença mental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *