DEPOIS DE VOTAR FAVORÁVEL ÀS EMENDAS IMPOSITIVAS PARA FERRAR DILMA, BOLSONARO AGORA PROVA DO PRÓPRIO VENENO

Vejam só que coisa curiosa. As emendas impositivas estão servindo de mote para que o general Heleno acuse deputados e senadores de chantagem e para que o presidente Bolsonaro incentive seu gado a promover manifestações contra o Congresso e o STF.

As emendas impositivas não são uma invenção nova. Elas foram criadas pelos deputados federais – comandados pelo impoluto Eduardo Cunha – durante o segundo mandato da ex-presidenta Dilma Rousseff, no bojo da chamada pauta-bomba, que tinha como objetivo desestabilizar o governo petista.

Na época, o então deputado federal Jair Bolsonaro – que agora considera as emendas impositivas um meio de fazer chantagem – votou favorável à criação delas. Da mesma forma, seu rebento número 03, Eduardo Bolsonaro, que já era deputado à época, também votou favorável.

E no ano passado, tanto o Dudu, quanto seu irmão, o senador Flávio Bolsonaro, foram favoráveis à ampliação das emendas impositivas, que antes abrangiam apenas o setor da saúde.

Mas quando o objetivo era atingir Dilma, Jair Bolsonaro não se limitou a votar favorável às emendas impositivas. Em programas televisivos, ele rasgou elogios a elas e também ao então presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Veja:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *