EM JALES, PT E PDT MANTÉM PESSOAS FALECIDAS COMO FILIADOS

As relações de filiados, cadastradas pelos partidos políticos de Jales junto à Justiça Eleitoral, através do programa Filiaweb, guardam algumas curiosidades. O Partido Humanista da Solidariedade(PHS), por exemplo, tem somente três filiados, mas corre o risco de ficar com apenas uma pessoa em seus quadros, já que as outras duas estão com dupla filiação. Tudo indica que apenas o nome da senhora Araídes Aparecida Buzo, uma tia do vereador Macetão, continuará na lista do PHS.

O nome do chefe de gabinete da Secretaria de Comunicação, Francisco Melfi, aparece nas relações do Partido Republicano Brasileiro (PRB) e do Partido Social Cristão (PSC), mas não se trata de um caso de dupla filiação. O Francisco Melfi que está filiado ao PRB é o Kico, filho do seo Chico, que tem exatamente o mesmo nome do pai.

Este aprendiz de blogueiro não viu a relação de todos os partidos, mas, pelo menos em dois deles é possível constatar que pessoas falecidas continuam  frequentando a lista de filiados, em situação “regular”. No PDT, do vereador Claudir Aranda, ainda consta o nome do ex-contabilista Orácio Cardozo da Silva, que faleceu há uns cinco anos.

Na relação do PT, aparecem como “regular” os nomes do saudoso professor Claudovino Rodrigues Filho e do ex-vigilante da Caixa Federal, Décio Coqui da Silva, embora falecidos. Outros ex-companheiros que passaram desta para uma melhor, como Antonio Alves Canuto, Marco Antonio Pitta e Luiz Carlos de Oliveira, o professor Chupeta, também  continuam na relação petista, mas na condição de “desfiliados”.

1 comentário

  • zeca do trevo

    que diferença faz se os que estão vivos parecem mortos lá na câmara. ô camarazinha ruinzinha pra caramba vereadores como macetão claudir salatiel nishimorto e pérola nunca mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *