EX-ALIADO ACUSA EDUARDO BOLSONARO DE FAZER RACHADINHA COM ADVOGADA E USAR DINHEIRO PÚBLICO PARA COMPRAR APARTAMENTO

Trecho inicial de reportagem da revista IstoÉ, desta semana, com o título “As estrepolias de Eduardo malvadeza”:

O tempo fechou no último final de semana entre os deputados Eduardo Bolsonaro (suspenso do PSL-SP) e Julian Lemos (PSL-PB), vice-presidente nacional do partido pelo qual o presidente Bolsonaro elegeu-se presidente da República e o 03 tornou-se o deputado federal mais bem votado da história do País, com 1,8 milhão de votos.

A troca de ataques começou com Eduardo humilhando Julian, que é uma espécie de tesoureiro do PSL e principal aliado do deputado Luciano Bivar, presidente nacional da legenda: ambos romperam com o presidente e seus familiares, o que levou-os a deixarem o partido e tentarem criar o Aliança pelo Brasil, que não saiu do papel.

Dudu malvadeza, como é conhecido no PSL de oposição aos Bolsonaros, disse que Julian era “pau de arara, favelado e traíra”. Tudo porque Julian é paraibano e a família presidencial não prezaria muito quem nasce nesse estado.

Julian ficou ofendido. “Sabe qual problema de um ladrão arrogante? É achar que um nordestino como eu tem medo de algo ou de alguém. Pela minha honra eu não tenho limites. Ela é a única coisa que eu tenho. Em setembro eu avisei. Não mexe comigo”, foi como Julian reagiu aos ataques de Eduardo.

Mas, logo na sequência, o parlamentar paraibano começou a metralhar o filho do presidente, numa profusão de mensagens no Twitter, de corar de vergonha o mais pacato cidadão. A maioria das mensagens traz acusações gravíssimas a Eduardo, a quem Julian chama de “demagogo, ladrão e hipócrita”.

Mas o dirigente nacional do PSL não fica só em revides inconsequentes. O mais grave são as denúncias de que o filho do presidente usou recursos milionários do fundo partidário (dinheiro público) para financiar atividades particulares de uma entidade em defesa de interesses conservadores e também verbas do auxílio-moradia e auxílio-mudança da Câmara, recebidos irregularmente, para dar de entrada na compra de um apartamento.

A reportagem completa da IstoÉ pode ser lida aqui.

2 comentários

  • Lula e Bolsonaro, com a bandidagem, querem acabar com a Lava Jato!

    Esta é mais uma briga de bandidos políticos principalmente o filho 03 que está muito enrolado na justiça. Bolsonaro está preocupado com os seus filhos. Acusações que não vão virar nada!
    Bolsonaro ganhou a eleição a favor da Operação Lava Jato. Tanto que nomeou Moro como ministro. Agora, com seus filhos encrencados quer acabar com a LJ. Bolsonaristas uniram com os petistas kkkk Todos os processados pela justiça estão neste barco!
    Mandou o advogado do governo para isso. Aras, o procurador da PGR, já fez ‘ofensas e agressão’ a conselheiros do MPF. Ao ouvir criticas e isolado, Aras contra-atacou e acusou procuradores de plantarem fake news contra ele e sua família de forma ‘covarde’.
    Como prêmio pelo trabalho de exterminar a Lava Jato , Aras vai ser nomeado ministro do STF aonde se sentirá a vontade com Gilmar, Toffoli, Lewandoski,…..e o Brasil que se exploda !
    Por outro lado, o PT tenta abrir a CPI da Lava Jato com o apoio dos bandidos do congresso

  • Rapizodia

    É, agora vemos que os cidadãos de bem se esbaldam de felicidade por perceberem que elegeram uma legião dos melhores entre eles para administrar este pobre país. A todos os meus mais sarcásticos parabéns e que juntos morramos pelo tempo perdido com essa gente maravilhosamente medíocre. Nós merecemos o Bozo, somos o povo mais tolo e antropofágico que conheço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *