JUSTIÇA ELEITORAL DE ESTRELA D’OESTE CASSA DIPLOMA DE PREFEITO ELEITO DE POPULINA POR COMPRA DE VOTOS

adauto-severoA juíza da Vara Única de Estrela D’Oeste, Marina Miranda Beloti, que é também a juíza eleitoral daquela Comarca, tem se mostrado uma das mais rigorosas da região. No início do mês, ela cassou o diploma da prefeita reeleita de Turmalina, Fernanda Menezes Andrea, e de seu vice, por compra de votos, aplicando-lhes, ainda, uma multa de R$ 53 mil.

Na semana passada, foi a vez do prefeito eleito de Populina, Adauto Pinto(PPS), e de seu vice, João César Robles Brandini(PMDB), sofrerem a mesma condenação e pelo mesmo motivo, qual seja, “captação ilícita de sufrágios”, ou, em linguagem mais acessível, “compra de votos”. Adauto Pinto, para quem não sabe, é o conhecidíssimo locutor de rodeios Adauto Severo.

A sentença é do dia 24 de novembro. Nela, a juíza julga parcialmente procedente a ação proposta pela coligação da candidata Sueli Nogueira Amaral(DEM), adversária de Adauto, e condena o prefeito e o vice eleito ao pagamento de multa (R$ 53 mil), além de cassar-lhes os respectivos diplomas eleitorais.

Nas eleições de outubro, Adauto Severo saiu-se vencedor com 1.740 votos – ou 52,94% dos votos válidos – enquanto sua concorrente obteve 1.547 votos, correspondente a 47,06% dos válidos. A diferença favorável a Adauto foi de 193 votos, mas pelo menos dois votos estão sob suspeição e poderão complicar a vida do prefeito eleito.

São duas as acusações. Uma delas diz que o candidato a vice – que é advogado – teria prestado assistência jurídica a um eleitor em um caso de pensão alimentícia, em troca do voto. E outra acusação diz que um eleitor teria sido presenteado com uma bateria nova para seu velho Corcel, também em troca de apoio aos candidatos Adauto e João César.

Além de condenar os dois eleitos – e disso, evidentemente, cabe recurso às instâncias superiores – a juíza requisitou a instauração de um inquérito policial para investigar se quatro testemunhas do caso não teriam cometido o crime de falso testemunho.

A encrenca poderá respingar até no Cartório de Registro Civil da Comarca de Ouroeste, onde as testemunhas teriam registrado uma “declaração espontânea”. A magistrada de Estrela encaminhou cópia dos depoimentos ao juiz corregedor do Cartório, uma vez que uma das testemunhas confessou que a “declaração” assinada por ele não teria sido tão espontânea assim.

9 comentários

  • Thiago

    Tem que suspender o título dos que venderam seus votos

  • "AMANTE DA JUSTIÇA"

    E na vizinha Urânia e Santa Salete , só vemos tititi , acredito que deve estar sendo investigado . Vamos aguardar .

  • morador de vitoria brasil

    em vitória brasil tambem NAO SAI NADA E OLHA QUE TEM DENUNCIA. eu acho que aqui em vitoria é PSDB por isso…

  • ze fogo

    Tem ainda uma gravação comprometedora que ainda não foi usada.

  • Indignado

    Se puxar a capivara de todos que participaram da eleição de Populina todos serão impugnados inclusive os perdedores pois há fotos gravações vereador puxando mudança com caminhāo adesivado, fotos e gravações de pessoas dando dinheiro para eleitor. #Nãovai sobrar ninguém.

  • Indignado

    Inclusive Zé fogo tem um xuxo grande para teu irmão aí não vai ter gravação que vai salvar ele e cuidado que o teu xuxo tá chegando também. Se prepara. #nāovaisobrarninguem.

  • ze fogo

    O indignado vc deve estar me confundindo com alguém, pois não tenho irmão,muito menos xuxo.

  • Parpa TeT

    Olha o Zé fogo ai, acabou de sair de uma saidinha e querer voltar botando banca? Se toca companheiro, o Reino do seu irmão se foi por água abaixo! E pode ter certeZa que o da cupla do Sr Custoso, ou melhor Bichão veneno……….. #SemSanches ops #SemChance

  • E eu que nem sabia do quiproquó jurídico ocorrido em Populina!(não tenho vida-social).Se a juíza eleitoral é tão rigorosa assim,vai ser difícil uma solução.
    Sempre haverá presentinhos e favores praticados pelos candidatos,dos dois lados,prefeitos e vereadores.Eu acho natural,principalmente numa cidade onde há tantos pedintes compulsivos.Eu acho que só devia ter punição severa (sem trocadilho),quando a compra de votos for ostensiva e explícita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *