MORO DEFENDE INVESTIGAÇÃO POR APOLOGIA AO CRIME DE CARTAZ CONTRA BOLSONARO

É importante ressaltar que o evento Facada Fest ganhou esse nome em 2017, bem antes do ato tresloucado do Adélio Bispo. A notícia é do Conjur:

O ex-juiz e hoje ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi para o Twitter negar uma afirmação feita pelo jornal Folha de S. Paulo, de que ele teria pedido abertura de um inquérito contra quatro artistas que organizaram um evento de punk chamado Facada Fest. Moro, porém, disse que expor em um cartaz a imagem de Bolsonaro esfaqueado não é liberdade de expressão, é “apologia ao crime”.

Internautas começaram a exibir imagens semelhantes cobrando manifestação do ministro, mas nessas imagens aparecem bolsonaristas que expuseram bonecos dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff enforcados, uma camisa com Lula decapitado e uma capa da Veja em que a cabeça de Lula, decapitado, aparece pingando sangue. Até o momento Moro não se posicionou sobre o assunto.

A deputada Sâmia Bomfim (Psol-RJ) comentou na publicação do ministro com uma imagem de Bolsonaro segurando um tripé, enquanto simulava que era uma metralhadora. No momento da imagem, o então candidato falava no microfone que iria metralhar a petralhada. “Vamos falar de ‘apologia ao crime’, ministro?”, questionou a deputada, que não foi respondida.

Outra imagem publicada pelos internautas é a de Bolsonaro simulando uma arma contra um desenho da cabeça de Lula.

O ex-juiz está sendo cobrado também por não ter se posicionado quando o filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), falou em fechar o Supremo Tribunal Federal (STF) com um cabo e um soltado e nem quando o mesmo falou em instalar um novo AI-5.

Internautas também criticam o silêncio do ministro quando Bolsonaro elogiou ditadores e torturadores como Carlos Alberto Brilhante Ustra e Pinochet.

3 comentários

  • Moro e a eleição

    Segundo as pesquisas, Moro é mais popular do que Bolsonaro e depois vem o Lula que não pode ser candidato. Alem disso, ele é o ministro mais popular deste governo. Graças a mídia petista que frequentemente noticia bobagens de Moro.
    Advogados de Lula já vasculharam a vida de Moro e até entraram na justiça contra Moro. Querem que ele se exponha sobre assuntos que não é de sua alçada. Querem queima-lo!
    Não conseguiram nada. Deputado xingou Moro de capanga do Bolso. O “homem” é irredutível. kkkk
    Certamente Moro incomoda os petistas que o veem como um candidato a ganhar. Moro diz que não é candidato. Haddad está quieto no seu canto e não quer ser nem candidato a prefeito.
    Petistas continuam sonhando que Lula será candidato. Ele também sonha!
    Não tem outro?

  • Moro e a greve petista

    Os petistas querem que Moro resolva um problema que é deles. Pois desde o dia 18, parte dos policiais militares do Ceará faz um motim em protesto contra o reajuste salarial oferecido pelo governo estadual. Desde a deflagração do movimento, o Ceará conta 147 assassinatos.
    O governo do PT não conseguiu negociar com os militares! O governador petista pediu, então, ajuda ao governo federal, que enviou aproximadamente 150 homens da Força Nacional de Segurança. Quem diria, Hein!
    O governador petista é incapaz de garantir a ordem de segurança publicas. As expectativas dos petistas, no Ceará, eram de que as Força Nacional e o Exército cercassem os batalhões onde policiais estavam amotinados. Moro foi lá para conciliar a greve dos soldados pois o problema é do governo petista. Certamente o fim da greve passa pelo governo petista.

  • rapizodia

    Então! Sobre os policiais amotinados no Ceará. Em várias ocasiões e em diversos estados do Brasil, Já houveram problemas dessa natureza. Idiotas nacionalistas que não sabem viver democraticamente e se julgando insuspeito apontam este ou aquele partido como responsável pelo problema, mas sabemos que na verdade, estamos diante de um dilema que pode atingir qualquer Estado da nação, pois existe um impasse; como conceder reajuste sem comprometer o orçamento e sem ficar refém de um motim? Acho que uma solução, seria que os policiais e outras atividades que não poderiam fazer greve para reivindicar reajuste salarial, tivessem reajuste automáticos pela inflação do período, e as outras pautas fossem negociadas separadamente. O que não pode é a população e nem os policiais ficarem sem garantias e governantes alimentando animosidade por conta de ideologia. O Senhor Moro/Presidente deveria ter apresentando seus serviços na primeira hora e não aguardar o problema ficar agudo, agravado por mortes que possivelmente tenham inocentes envolvidos. Já sabíamos que o Presidente não sabe conduzir a máquina pública para administrar os problemas brasileiros e agora parece que o Senhor Moro, mais uma vez, mostra sua incompetência administrativa e política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *