SOBRE O MINISTRO PAULO GUEDES E A SITUAÇÃO DO CHILE

O ex-urubólogo Alexandre Garcia quase teve um orgasmo, ontem, ao anunciar que o “Posto Ypiranga” Paulo Guedes foi eleito por uma revista britânica como o melhor ministro da Economia do mundo. Uma piada que só mesmo o baba-ovo oficial do governo Bolsonaro poderia anunciar.

A vontade de puxar o saco é tamanha que ele nem se deu ao trabalho de checar a novidade. Na verdade, o Guedes foi “eleito” pela revista – cuja existência ninguém tinha notado – como o melhor ministro da América Latina, o que continua sendo uma piada.

Isso me faz lembrar duas premiações recebidas pelo nosso ex-prefeito, o estadista Humberto Parini. Em fevereiro de 2011, ele participou de um evento realizado em um hotel de luxo, em São Paulo, quando recebeu um diploma por administrar “uma das cinco cidades que mais cresce no país”.

E em dezembro daquele mesmo ano, Parini foi escolhido como um dos 50 melhores prefeitos do Brasil. O dado curioso é que a lista dos melhores prefeitos trazia, também, o nome da ex-prefeita de Fernandópolis, Ana Bim, que já tinha deixado o cargo três anos antes.

Voltando ao Alexandre Garcia, até pouco tempo atrás ele vivia citando o Chile como um modelo a ser seguido pelo Brasil. E agora, com o país vizinho em convulsão por conta de uma política econômica que ferrou 80% da população, o ex-urubólogo prefere falar das viagens inúteis do Bozo e do prêmio, também inútil, do “Posto Ypiranga”.

Vejamos, então, o que pensa o professor tucano Marco Antônio Villa sobre o ministro Paulo Guedes e a situação do Chile:

1 comentário

  • Depois de Lula ser o "cara". Guedes é o melhor!

    Eu não sei se o Guedes é o ministro das Finanças do ano para a América Latina. Por comparação dos últimos ministros que tivemos — Mantega, Palloci que levaram o pais a recessão — posso até pensar.
    Nem o ministro deu “bola” ao premio como os petistas deram, no passado.Ele não foi receber. Esses prêmios se compram em qualquer esquina do mundo. kkkkkkk
    Pelo menos o ministro conseguiu aprovar a reforma da previdência no congresso. Os antigos presidentes nem tentaram. Não por que ele e Bolsonaro quiseram. Eles precisaram diante da crise deixada pelo PT.
    Os petistas ficaram com inveja. Eles queriam ter um assim
    kkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *