ITAMAR BORGES PARTICIPA DE ATO CONTRA PEDÁGIO NA PONTE RODOFERROVIÁRIA

ponte rodo2

A notícia é da assessoria de imprensa do deputado Itamar Borges:

O deputado Itamar Borges participará do ato público marcado para as 9h30 de amanhã, sexta-feira, em repúdio a instalação de um pedágio pelo governo do Mato Grosso do Sul na Ponte Rodoferroviária sobre o Rio Paraná, que liga Rubinéia (SP) a Aparecida do Taboado (MS). 

O ato é apoiado por deputados federais e estaduais, associações de municípios, câmaras municipais, entidades empresariais e trabalhadores.

O evento está marcado para 9h30 da manhã, com uma concentração na Avenida Navarro de Andrade, em frente à FUNEC-2, em Santa Fé do Sul (próximo ao trevo principal da rodovia Euclides da Cunha). De lá, uma carreata partirá em direção à ponte, onde ocorre uma grande concentração na margem paulista do Rio Paraná. 

O deputado Itamar Borges luta junto com o deputado federal Edinho Araújo, seu companheiro de partido, pela não instalação do pedágio. “Existe uma alternativa à proposta de pedágio. Trata-se do projeto de lei de autoria do deputado Edinho Araújo, já aprovado na Câmara e em tramitação no Senado Federal, que sua federaliza a ponte Rodoferroviária e obriga o governo federal a fazer a manutenção regular, sem cobrar pedágios”, informou Itamar. 

O governo de MS se baseou num acordo com o Ministério dos Transportes, feito sem qualquer divulgação ou debate prévio, para licitar a construção do pedágio junto à ponte, onerando todos os que precisam fazer a travessia. 

“Além de encarecer o frete, o pedágio irá prejudicar muito quem mora nas cidades ao redor da ponte e transita diariamente entre os Estados de SP e MS. Existe uma alternativa à proposta de pedágio”, finalizou o deputado Itamar Borges.

1 comentário

  • Rogerio

    Engraçado esta defesa dos nossos Deputados. Sou contra a instalação do pedágio na ponte Rodoferroviária, mas só quero ver quando for pro governo paulista instalar pedágios na Euclides da cunha, se estes mesmos deputados irão se empenhar para proibir tal implantação em São Paulo. Fica de olho neles Cardosinho!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *