A PRAÇA É DO POVO?

A Praça é do povo, já dizia Caetano Veloso. Mas só se for a Praça Castro Alves, lá na Bahia. Aqui em Jales, a Praça é do mato. Vejam os dois casos das fotos abaixo. A da esquerda, é da Praça Genésio Vicente da Silveira, no Jardim Maria Silveira, ali pros lados da Igreja Santo Antonio. É um bocado difícil de ver na foto, mas no meio do matagal tem um daqueles montes de terra – de razoável tamanho – feito por cupins. E a foto da direita é da Praça Japonesa, ao lado do Terminal Rodoviário. Na verdade, a Praça tem outro nome, mas eu não me lembro. O fato é que, há algum tempo, ela foi reinaugurada com motivos nipônicos e, por inspiração do secretário José Shimomura, imagino eu, passou a ser chamada de Praça Japonesa. E, convenhamos, já que ninguém conhece a Praça por seu verdadeiro nome mesmo, não custa a gente chamá-la de Praça Japonesa, ao invés de Praça da Rodoviária.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *