ADMINISTRAÇÃO PARINI INCENTIVA GERAÇÃO DE EMPREGOS. EM LINS, PROVAVELMENTE!

Parece que alguns assessores do prefeito Parini perderam a noção do ridículo. Um dia desses, eles distribuíram uma nota – a qual, certamente, estará nos jornais amigos, neste final de semana – onde tentam nos passar a idéia de que o premiado estadista é um grande incentivador da geração de empregos.

Ora, nos últimos anos, Jales vem apresentando uma das piores performances, entre as cidades médias do Estado, no quesito geração de empregos. Neste ano, por exemplo, Jales – como já foi informado pelo blog – é a única cidade da região com resultado negativo na criação de empregos com carteira assinada. Em três meses, fechou-se 70 empregos.

Enquanto isso, nos mesmos três meses, Fernandópolis criou 610 novos empregos e Votuporanga gerou 557. Lins, a cidade natal do estadista, criou 251, e até Palmeira D’Oeste, a cidade natal da primeira-dama, apresenta resultados melhores que Jales, com 37 novos empregos. Ribeirão Preto, para citar outra cidade muito querida ao casal real, já gerou 4.081 novos empregos neste primeiro trimestre de 2012.

Enfim, querer nos incutir a idéia de que Parini é um incentivador da geração de empregos, só pode ser piada de mau gosto. Mas, vamos à nota da assessoria de imprensa:

Objetivando a criação de novos empregos e fortalecer a economia do município o prefeito Humberto Parini recebeu em seu gabinete, no dia 23 de abril, empresários locais, oportunidade em que efetuou a doação de áreas para instalação e ampliação de indústrias, comércio e prestação de serviços. Foram beneficiados:

Sérgio da Silva Rodrigues, um dos proprietários da empresa Sérgio Rodrigues da Silva- ME, que atua em recuperação de polietileno e comércio de atacadista de resíduos de papel, papelão e sucatas não metálicas, que recebeu um terreno (lote 14 da quadra 07) localizado no Parque Industrial III.

Ivair dos Santos, sócio administrativo da empresa Climaster Ar-condicionado Ltda, que cuida especificamente em manutenção, instalação e comercialização de ar- condicionados, que recebeu um terreno, (lote 17 da quadra 07) localizado no Parque Industrial III.

Waiter Pereira, proprietário da empresa Toldos Europeu-Ltda-ME, atuando na área de toldos, fachadas, luminosos, letras caixas e recortes em (alumínio composto), que recebeu um terreno, (lote 18 da quadra 07) localizado no Parque Industrial III

Luis Claudio Akira Doho, proprietário da empresa-Doho e Doho Ltda-EPP, que representa a Bosh do Brasil, revende baterias, realiza acondicionamento e manutenção de sucatas e descartável, que recebeu um terreno (lote 16 quadra 07) localizado no Parque Industrial III.   

14 comentários

  • anonimus

    não entendi esse comentário sobre ribeirão preto…

  • Anônimo

    Esse Cardosinho até desprestigia comerciantes e industriais jalesenses para atingir o Parini…para de politicagem!!!

  • Faraó

    Só os alienadosái, é que não sabem…Parini, trabalha em Jales, mas investiu em ribeirãi Preto(apartamento)em Lins, sua terra natal, é bom até evitar certos comentarios……….

  • O Aprendiz

    Perai, eu só queria entender, doar terrenos para empresários construirem ou ampliarem as suas empresas não é incentivar a geração de empregos ?

  • MANO BROWN

    OLHA OS PUXA- SACOS DO PARINI KKKKK SEUS BANDO DE BABÁ OVO…. SE DÁ UM CHUTE NO SACO DO PARINI, ESSES CARAS FICA SEM DENTE CARDOSINHO.

  • Anônimo

    Cadê os empregos? Jales está afundada!

  • DEVA

    QUEM SABE NUM FUTURO PROXIMO NÃO ACONTECE COMO NO ALMOXARIFADO DA PREFEITURA….TERRENO QUE FOI DOADO PELA PREFEITURA, E QUE JÁ A VÁRIOS ANOS A PREFEITURA VEM PAGANDO ALUGUEL (terreno este que foi doado pelo proprio municipio)E O MAIOR DETALHE QUE HÁ UNS 8 ANOS O BARRACÃO QUE ERA PRA SER MUDADO O ALMOXARIFADO.

  • jalesense

    Sou jalesense a mais de 50 anos, fico indginado com certas noticias, acho que sao verdadeiras. Parini investir em Ribeirao Preto?, investir em Lins?, sera que ninguem vai fazer nada? seus acessores ainda dao apoios?, ainda ele consegue ter amigos ou puxas scs?.

    -Conselho Parini… vai se embora… nao aguentamos mais, leva o que ja …. e desaparece de Jales.
    -Chega de aproveitar desta cidade.
    -Nao queremos ver sua imagem mais auqi na cidade.
    -Tenho certeza que seu nome -Parini – nao sera lembrada futuramente nem em nicroterio.
    -Voces acessores, nao veem que seus filhos irao depender da cidade?. Nao encherga isso Chimamuro, Chaparini, Jorge valeiro, manoel, jose roberto, ramos(esse..pio.),… poe as maos na consciencia. Oque voecs irao dizer aos seus filhos netos, ou amigos de seus filhos dirao a eles daqui a alguns anos….vcs nao se preocupam com isso?… viva feliz sem peso na consciencia.

  • Com certeza ele tá gerando empregos em Jales oque tem de secretario municipal e oque tem de gente pendurada na prefeitura e sem ser concursada pelo mesma,alias todos bem remunerados agora por falar também dos secretarios isso é uma grande vergonha tem alguns que não sabem e não fazem extamente nada e estão empregados e isso é geraçaõ de emprego do nosso amigo bigode .

  • rebeldes sem causa

    os críticos rebeldes sem causa não sabem reconhecer boas ações.

    primeiro reclamam que precisa incentivar empresas pra gerar empregos na cidade, depois se desdizem , afirmando que isso não é gerar empregos.

  • LEIA e reflita

    Cardosinho,suas artimanhas para atacar o Prefeito chegam a níveis de desrespeito com seu próprio leitor.

    O dado que voce usou é um comparativo entre a quantidade de carteiras assinadas versus a quantidade de demissões computadas.

    E não a quantidade de empregos gerados!!!!

    Este número que voce apresentou apenas significa que mais gente foi demitida do que contratada entre os meses de janeiro e fevereiro APENAS do ano de 2012, visto que os outros meses ainda nem foram computados.

    Outro fator é que é possivel ver o desempenho de jales ao longo dos anos, em relação ao saldo comparativo que voce menciona,
    respectivamente:
    ano de 2007: + 339
    ano de 2008: + 427
    ano de 2009: + 373
    ano de 2010: + 240
    ano de 2011: + 253
    ano de 2012: -94 (foram computados apenas os meses de janeiro e fevereiro, entre estes meses foram contratadas 851 pessoas e demitidas 945 pessoas. )
    Será por causa das oportunidades de fim de ano?

    Os anos de 2009 e 2010 refletem a crise, por qual houve diminuição nos indices e médias anuais de todas as cidades, ao passo que Jales voltou a crescer , restabelecendo sua média em 2011, resta nos saber qual será o resultado de 2012.

    Em respeito ao seu leitor, vou explicar:

    Para ver os dados absolutos e então tomar conhecimento dos empregos GERADOS no município,

    deve -se entrar no site do ministério do trabalho, link:
    http://bi.mte.gov.br/bgcaged/caged_perfil_municipio/index.php

    selecionar “quadro consolidado ” (valores absolutos, por anos) e clicar no raiozinho, “executar busca”

    Movimentação agregada
    Município

    1) Admissões 3.956 39,26 10.076 0,06 6.974.281 0,02 22.274.110
    2) Desligamentos 3.715 39,86 9.319 0,06 6.469.309 0,02 20.589.172

    NÚMEROS DE 2012:

    Nº Emp. Formais – 1º Jan/2012 9.060 43,33 20.910 0,07 12.142.199 0,02 37.901.170
    Total de Estabelecimentos 3.358 34,64 9.695 0,14 2.330.188 0,04 7.792.526
    Variação Absoluta 241 757 504.972 1.684.938

    vale lembrar que o ministerio do trabalho só computa registros em carteira, não computa oportunidades para investidores , autônomos, empregos informais, freelanceres, micro empreendedores, produtores rurais, etc, etc.

    PRECISAMOS OBSERVAR:

    Enquanto a construção civil, que mostra o desenvolvimento da cidade está com saldo positivo, os dois setores que mais demitiram foram:

    comercio e setor agrário, com respectivamente 33 e 44 demissões (quase totalidade das demissões negativas computadas..)
    O setor agrário, nós sabemos, que tem correntes demissões em todos os municipios que automatizam e se modernizam.

    Agora, o setor de comércio, é evidente que está perdendo para outras cidades da região.

    Tem muito jalesense aí bradando aos quatro cantos que votuporanga é melhor, que fernandópolis é legal, se as próprias pessoas abandonam a cidade, como alguem pode fazer algo por ela?
    E não é sem motivo!

    Nosso comércio não é nada competitivo
    Foi apontado aqui que a gasolina é mais cara.
    Pois bem, as roupas são mais caras e mais feias.
    Os eletrodomésticos são mais caros e piores.
    Os restaurantes quase todos tem o mesmo menu e preços!
    A cidade não tem um fator comercial atrativo, como nosso comércio pode crescer?
    Nossos comerciantes precisam acordar. As vitrines estão mofando com coisas sem utilidade, ultrapassadas e que ninguém quer comprar!
    Os comerciantes desta cidade que me desculpem, mas já perderam a noção de mercado e competitividade há muito tempo.

    Quem tem gosto de consumir em Jales? onde os próprios donos não investem em seus negócios e só sabem culpar terceiros indiretamente para que façam algo , que eles mesmos não fazem?
    A população não é boba, nós queremos qualidade.

    Fique claro, também queremos qualidade de informação.

    Sobre emprego:

    A Rodopa de Santa Fé do Sul (Frigorífico), está com vagas em aberto para as seguintes funções:
    Ajudante de Produção – 20 vagas
    Desossador – 03 vagas
    Magarefe – 06 vagas

    Os interessados deverão comparecer na Prefeitura Municipal de Jales, nos dias 26 e 27/04/2012 no horário das 09:00 às 11:00 h da manhã, munidos de RG, CPF e Carteira de Trabalho para preenchimento de Curriculos e pré seleção de candidatos.

    ALGUEM FICOU SABENDO?

    • Cardosinho

      Amigo(a), quem está tentando confundir os leitores do blog é você. Os dados relativos a empregos, que eu divulgo por aqui, são números oficiais do Ministério do Trabalho que são usados pelo ministro do Trabalho e por todos os meios de comunicação prá dizer se o país está produzindo mais ou menos empregos. Desde o Jornal Nacional até o Diário da Região, todos os órgãos de imprensa usam esses números. Agora me aparece você com essa estória de empregos GERADOS e empregos INFORMAIS. E me vem falar também em crise mundial. Ora, a crise era mundial e não atingiu apenas jales. Atingiu também Fernandópolis e Votuporanga, para ficar em apenas duas cidades que tiveram performance bem melhor que a nossa. O fato é que, comparando-se com as demais cidades da região, Jales teve o pior desempenho entre todas elas, nos últimos anos. E, nos últimos quatro meses, Jales é a única a apresentar resultados negativos. Não sou eu quem estou dizendo isso. São os números do ministério do Trabalho.

  • anonimo

    sim atingiu a jales e todas demais cidades, por isso é possivel ver a diminuição nestas mesmas cidades, na mesma época. basta consultar, o site do ministério do trabalho, o link que está acima, o qual voce consultou para apresentar seus dados e qual todos os demais meios de midia também usam pra apresentar os dados.

    Acontece que qualquer pessoa que entende um pouco de economia sabe a diferença entre um dado absoluto e um dado comparativo…..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *