BANCOS NÃO SE INTERESSARAM POR IMPOSTOS DA PREFEITURA DE JALES

Os contribuintes jalesenses deverão receber os carnês para pagamento do IPTU de 2015 com ligeiro atraso, novidade que, certamente, não vai deixar ninguém triste. 

Na verdade, isso nem chega a ser uma novidade, visto que, neste ano de 2014, os carnês já foram entregues com atraso. Como os prezados leitores devem estar lembrados, um erro no cálculo do valor da taxa de iluminação pública obrigou a Prefeitura a recolher boa parte dos carnês que já estavam sendo distribuídos e a transferir a data do pagamento. 

Agora o problema é outro. Nossa Prefeitura abriu uma licitação visando contratar uma instituição financeira para “execução dos serviços de confecção, impressão, emissão e autenticação dos tributos municipais”. Ou seja, para confeccionar os carnês e efetuar a cobrança dos impostos. 

Marcada para o dia 16 de dezembro, a licitação não teve nenhum banco interessado, o que mostra o desprestígio da atual administração. Uma nova licitação foi marcada para o dia 07 de janeiro do ano que vem e, caso não haja nenhum interessado novamente, a prefeita poderá contratar algum banco, diretamente. Mesmo assim, o atraso já estará consumado. 

Nos últimos dois anos, a confecção dos carnês e a centralização da cobrança dos impostos estiveram a cargo do Santander, que cobrou cerca de R$ 150 mil – por ano – pela execução dos serviços. A licitação foi feita em outubro de 2012, ainda no governo Parini. Em outubro de 2013, Nice prorrogou o contrato com o Santander. 

Pelo visto, a experiência não foi boa para o Santander, que, neste ano, não demonstrou interesse em continuar com a parceria.

Em tempo: se eu não errei nas contas, a Prefeitura estaria disposta a pagar, no ano que vem, cerca de R$ 450 mil pelos serviços. E nem assim apareceu um interessado.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *