BANDA MUNICIPAL ESTÁ HÁ SEIS MESES SEM AJUDA DA PREFEITURA

Um dia desses, andando pelo centro da cidade, encontrei o pai de um músico da nossa Banda Municipal. Ele me disse que, desde janeiro deste ano, a nossa Banda – que é considerada uma das melhores do Estado de São Paulo – não recebe um único centavo do governo Parini. Eu até estava programando uma visita ao nosso maestro, mas, hoje, dando uma olhada no site da Câmara, vi que os vereadores pretendem questionar o prefeito Parini, sobre esse assunto. Melhor esperar as respostas.

Segundo a Lei Municipal 3.581/09, a Prefeitura deveria repassar um auxílio financeiro de R$ 9 mil mensais para a nossa Corporação Musical, no período de 01 de janeiro de 2009  a  31 de dezembro de 2010. Não tenho informação sobre a aprovação de alguma nova lei, prorrogando o auxílio, mas o dado concreto e vergonhoso, é que a nossa Banda estaria, desde o início de 2011, sobrevivendo da boa vontade dos músicos e da ajuda – pasmem – de músicos de cidades vizinhas.

A verdade é que o prefeito Parini não dá a mínima para a Cultura e a Arte. A falta de apoio à nossa Banda e a perseguição à Escola Livre de Teatro são exemplos disso. Cito mais um exemplo: em 2004, vésperas do período eleitoral, lembro-me de tê-lo visto no nosso Teatro Municipal. Acompanhado da futura primeira-dama, o então candidato a candidato tinha ido prestigiar o II Festival de Música “Mauro Ferraz”. Eleito, o desafinado Parini simplesmente acabou com o festival.

12 comentários

  • Por favor, não venham para Jales. Porque? Vocês não vão ver a banda passar. Por aqui só passa a impunidade!!!!!!

    • leo

      IMPUNIDADE???Eu como jalesense nâo quero ver isso passar poraqui ,espero ver a puniçâo passar isto sim ,vc sai a rua e ouve cada absurdo e quem devia dar exemplo RI,como se nós fossemos os bobos da corte ( estou com nojo)

  • cardosinho

    O Adoniram deve ter passado por algo parecido:

    Tocar na banda, prá ganhar o quê?
    Duas mariolas e um cigarro iolanda.

    Num relógio é quatro e vinte
    No outro é quatro e meia
    É que de um relógio prá outro
    As horas vareia

    Tocar na banda, prá ganhar o quê?

  • Anônimo

    Não dá a mínima para cultura, artes, ruas, praças, ruas, lixo, merenda, asfalto, cidade limpa, velhos, crianças, jovens, enfim, ele não liga pra nada do que se refere à Jales!

  • Anônimo

    O que está acontecendo é a duplicata do maestro chegando antecipada. Ele foi um dos grande puxa-saco do prefeito. Traiu toda a classe artística para conseguir uma verba mensal, pensando só no su umbigo, sem se preocupar em lutar pelas políticas públicas culturais. Se tivesse aderido ao movimento da classe artística a história agora seira outra. A tristeza é que todos os músicos da banda acabam pagando o pato por um ato egoísta e irresponsável do regente daquela corporação que se contenta em ser uma banda que toca em inaugurações pela cidade afora.

  • Jaja

    O comentário do Anônimo esta corretíssimo.

    Uma pergunta que não cala????

    Valeu a pena Edvaldo puxar o saco do prefeito????

  • Edivaldo de Paula Maestro

    Olá Caros participantes blogueiros!
    Confesso estar indignado com a afirmação de demais participantes, que de forma irresponsável citam meu nome, sem ao menos conhecer o trabalho e a luta árdua pela arte histórica musical de nossa cidade.
    Se ao menos soubessem que apenas no ano de 2011 tivemos 4 alunos (ex músicos da corporação) que ingressaram em faculdades publicas cursando musica. Se soubessem que temos ex alunos que estudaram em escolas de musica americanas, e se soubessem que temos músicos tocando em orquestras renomadas. Neste sentido, podemos citar o Sr. Fernando Lopez, primeiro trompetista da Orquestra Municipal de São Paulo, dentre outros.
    Todos os músicos que me conhecessem sabem o quanto luto por esta instituição não só na disseminação cultural musical, mas também na formação musical de novos alunos.
    Atualmente Jales pode se orgulhar de ter uma das 10 melhores orquestras de sopros amadoras do Brasil de nível internacional. Sou realista senhores e informo que Fernandópolis também possui um trabalho bem realizado assim como o nosso em Jales, com material didático de primeiro mundo, estando essas duas instituições entre as melhores do Estado de São Paulo. Todos, os maestros convidados a participarem de nossos ensaios e para a realização de concertos e aulas didáticas são detentores desta afirmação.
    Relato também, que minha função dentro da instituição é de Reger ensaiar e promover a Instituição, sendo que as questões financeiras são resolvidas pela diretoria e seu presidente que muito fazem pela nossa Orquestra de sopros, Banda Jovem e a Big Band.
    Sempre trabalhamos para a nossa Sociedade, sendo que continuaremos nossa caminhada, Estudando, Evoluído, e Disseminando a mais antiga expressão cultural de nosso município que á a nossa Banda Municipal. (existem relatos que datam sua formação na década de 54 por moradores Jalesenses e reconhecimento público no ano de 1957).
    Solicito apenas que as pessoas que citam meu nome possam colocar seu nome. Ou será que tem receio?

    Maestro Edivaldo de Paula.
    Músico Profissional pela OMB: 45.345-CRSP
    Pedagogo pela ULBRA
    Cursando 5º ano de Educação Musical –UFSCar.

  • Tatinha

    EU SEI DA LUTA DO MAESTRO PARA CONSEGUIR RECURSOS PARA A NOSSA ORQUESTRA DE SOPROS.
    PRESENCIEI A PROMESSA DE APOIO DADO PELO VICE-PREFEITO, CLÓVIS VIOLA,DURANTE A CAMPANHA NO AGRADABILÍSSIMO E ESPAÇOSO LOCAL ONDE HÁ OS ENSAIOS DE NOSSA ORQUESTRA…MAS, ENTRE O REAL E O IDEAL, O MAESTRO FICOU A VER NAVIOS, PORQUE, REALMENTE, NÃO HÁ RESPEITO PELA ARTE NESSA ADMINISTRAÇÃO , MUITO MENOS, RESPEITO À PALAVRA!!!EMBORA TODOS NÓS SAIBAMOS QUE O CLÓVIS SÓ É OUVIDO QUANDO INTERESSA A UNS POUCOS…
    SE O MAESTRO VENDEU A ALMA PELA ORQUESTRA, ACREDITANDO QUE PUDESSE, AO MENOS, SAIR A “AJUDA FINANCEIRA” AOS MÚSICOS MENSALMENTE, PALMAS PARA ELE!!!
    PENA QUE SUA LUTA TENHA SIDO VÃ…
    MAS NOSSA ORQUESTRA( MESMO TOCANDO SÓ PARA NÓS!!!) VAI EM FRENTE APESAR DESSA ADMINISTRAÇÃO QUE SABEMOS SER FINITA, ENQUANTO O AMOR DAQUELES MÚSICOS PELA ORQUESTRA E PELA MÚSICA É INFINITO!!!

    • Anônimo

      Lamentável essa visão da nobre vereadora. Ficaríamos mais felizes se nesse momento ela defendesse o interesse comum. Mas mesmo assim, ainda acho que é uma das melhores atuações na Câmara.

  • pedra no sapato

    A banda de Jales já formou muitos profissionais de destaque e representa muito bem a cidade. Isto mostra que a administração Parini não tem sensibilidade mesmo. Agora, cumprir promessas não é um forte dele mesmo. Todos que acreditaram estão se decepcionando dia a dia. Isto é uma vergonha!!! Acorda povo!!!!!!!!!!!!!

  • Espião Politico

    De verdade, algumas coisas não se encaixam na atual administração.Temos em todo início de ano entrada de recursos originados de IPVA, IPTU, ISS, ISSQN, entre outros impostos, porém os repasses que deveriam acontecer para as entidades, associações e também a Corporação Musical Municipal, sempre atrasam ou nunca aparecem.
    Existe algo errado nessas contas, se existem receitas, onde elas estão sendo aplicadas?
    Sobre a Corporação Musical Municipal, fica minha satisfação……..E sobre a prefeitura minha indignação….

  • Anônimo

    “Lamentável essa visão da nobre vereadora. Ficaríamos mais felizes se nesse momento ela defendesse o interesse comum. Mas mesmo assim, ainda acho que é uma das melhores atuações na Câmara”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *