CARLÃO, SEM MEIAS PALAVRAS

O ex-prefeito de Votuporanga e deputado estadual, Carlão Pignatari, deu interessante entrevista ao repórter Claudiney Antonio, do Antena Ligada, sobre a novela “duplicação da Euclides da Cunha”. Entre outras coisas, ele disse ter ficado sabendo por um jornal de Votuporanga sobre a reunião promovida no gabinete do prefeito Humberto Parini, onde ficou marcada uma paralisação na Euclides da Cunha, para o dia 1º de março.

Sem meias palavras, Carlão classificou como uma “BURRICE” a idéia da paralisação. “Coisa de gente que quer aparecer politicamente”, disse ele. Se todos os políticos usassem as palavras certas, como Carlão fez, talvez a classe política não estivesse tão mal avaliada pela opinião pública. Deve ser por coisas assim, que ele foi reeleito prefeito de Votuporanga, em 2004, com mais de 80% dos votos, e, em 2008, fez o seu sucessor, Júnior Marão, também com mais de 80% dos votos.  

Como já noticiamos em um post anterior, a tal reunião citada por Carlão foi realizada no gabinete do Parini, na sexta-feira à tarde, e além do nosso prefeito, contou com as ilustres presenças do ex-prefeito de Valentim Gentil, Liberato Rocha Caldeira, do prefeito de Álvares Florence, Alberto César Caires, e do presidente de um Sindicato de Caminhoneiros, senhor Sérgio Barsalobre. Aparentemente, nem a imprensa de Jales ficou sabendo dessa reunião, já que ela só foi noticiada pelo Diário de Votuporanga.

Curiosamente, na mesma sexta-feira, só que no período da manhã, o Forum da Cidadania e mais um punhado de entidades e autoridades, inclusive o Carlão, também se reuniram na Associação Comercial de Jales, para tratar do desencontro de informações que envolve a duplicação da “Euclides da Cunha”. O prefeito Humberto Parini, como era de se esperar, não compareceu,  preferindo encarregar o vice Clóvis Viola de representá-lo. Provavelmente, o nosso prefeito estava muito ocupado em preparar o ambiente para a reunião da tarde, ou então, deve ter utilizado o período da manhã para visitar alguma obra social da primeira-dama.

Voltando à entrevista do Carlão, ele garantiu que a duplicação vai ser feita. E, como ele não parece ser um homem de meias palavras, acho que já dá prá gente começar a acreditar. E aí abaixo, um vídeo onde o governador Alckmin garante que não haverá pedágio na “Euclides da Cunha”:

You need to a flashplayer enabled browser to view this YouTube video

4 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *