DESVIOS DE ÉRICA JÁ TERIAM CHEGADO A R$ 6 MILHÕES EM CINCO ANOS, SEGUNDO LEVANTAMENTO INTERNO

Fontes palacianas garantiram a este aprendiz de blogueiro que o “pente fino” realizado nas movimentações da ex-tesoureira Érica Carpi já teria apurado o desvio de cerca de R$ 6 milhões entre os anos de 2013 e 2018.

O “pente fino” está sendo feito por servidores da própria Prefeitura, para atender solicitação da Comissão de Sindicância Interna instalada pelo prefeito Flá Prandi.

O levantamento, que está sendo feito ano a ano, começou pelo fim – ou seja, por 2018 – e já chegou a 2013. As fontes disseram que a “auditoria” deverá chegar até 2005, ano em que Érica deixou o Consirj para assumir um cargo de confiança na Secretaria de Fazenda. 

A ex-tesoureira já confessou que iniciou os desvios em 2008, mas a Sindicância Interna deseja que a apuração alcance todo o período em que ela trabalhou na Fazenda.

Consta que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) também estaria apurando os prejuízos causados aos cofres municipais de Jales e já teria  concluído a tarefa.  

10 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *