E POR FALAR EM DEMOP

Os advogados do escritório Ibanez Associados, que defendem o prefeito Humberto Parini junto ao Tribunal de Contas do Estado, solicitaram mais trinta dias de prazo para apresentar as explicações da Prefeitura sobre a Ata de Registro de Preços firmada no início de 2011, com a Demop Participações Ltda, para obras de recape e asfaltamento. O Tribunal autorizou apenas mais quinze dias.

Segundo o processo TC 0326/011/11, ao examinar o Pregão Presencial 16/2011, que originou a Ata de Registro de Preços, no valor de R$ 10 milhões, o Tribunal de Contas apontou falhas na licitação e deu prazo de trinta dias para que a Prefeitura adotasse providências. Não se sabe que providências a Prefeitura adotou. O que se sabe é que, até o momento, a Demop não realizou nenhum serviço com base nessa Ata de Registro de Preços. Os recapes feitos recentemente eram objeto de outros contratos, firmados através de Tomada de Preços.

Sabe-se também que a Prefeitura está tentando iniciar os serviços de recape previstos em um convênio de R$ 1,7 milhão, mas os problemas com a tal Ata de Registro de Preços estão atrasando a execução desses serviços, que estão a cargo da Demop.  

2 comentários

  • luiz teixeira

    Neste domingo, dia 16/11, saiu uma reportagem no “ESTADAO” que essa empresa DEMOP esta’ envolvida no caso do ESCANDALO DE EMENDAS juntamente com deputado Giumacy Santos (PRB). Esssa reportagem tem o titulo de “empreiteira centraliza verba parlamentar”. Leia e comente no seu blog. UM abraço. Luiz Teixeira -tel 36321254

    • cardosinho

      Prezado Luiz, já reproduzi essa notícia do estadão há alguns dias (vide http://cardosinho.blog.br/?p=12003)Essa história da venda de emendas acontece mesmo, mas é difícil de se provar. Hoje surgiu mais uma denúncia, feita por um empreiteiro de Floreal, conforme matéria do Diário da Região. Infelizmente, daqui a alguns dias surge um novo escândalo e aí esse caso da venda de emendas fica esquecido. Mas isso não acontece apenas na Assembléia de São Paulo. Vejo alguns deputados do PT atacando mais uma vez de vestais, falando em CPI, mas acho que eles, se tivessem vergonha na cara, deveriam investigar as verbas do Ministério do Turismo, muitas delas distribuídas através de emendas parlamentares. Falando nisso, durante a semana a DEMOP assinou mais um contrato com a Prefeitura de Jales, no valor de R$ 1,6 milhão, para recape de ruas do centro. A verba veio do Ministério do Turismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *