ECOPAV COLOCA CAMINHÃO PARA FAZER VARRIÇÃO MECÂNICA

Há três semanas que o jornal A Tribuna vem publicando algumas matérias sobre a terceirização da limpeza urbana, que, em Jales, é realizada pela empresa Ecopav Construção e Pavimentação Ltda. Entre outras coisas, a Tribuna destacou a questão da varrição, que apresenta números um tanto quanto estranhos.

O contrato entre a Prefeitura de Jales e a Ecopav previa a varrição de 1.500 quilômetros mensais. No entanto, essa quantidade só foi mais ou menos respeitada nos primeiros meses. Depois, foi aumentando até chegar a mais de 3.000 quilômetros varridos. O recorde foi batido em outubro de 2008, quando a fatura apresentada pela Ecopav registrou a varrição de – pasmem!! – 3.370,20 quilômetros.

E vejam só como a vida é cheia de coincidências: no segundo semestre de 2008, quando o prefeito Parini disputava a sua reeleição, tanto a merenda escolar – que chegou a mais de 9.000 refeições diárias, um despautério!! – quanto a coleta de lixo bateram recordes.

Um outro detalhe é que a Ecopav, que já teve cerca de 60 funcionários na varrição das nossas ruas, hoje tem apenas 35 ou 36 pessoas nessa tarefa. Alguns bairros deixaram de ser varridos, em outros diminuiu-se a frequência, mas, apesar disso, a quilometragem varrida não diminuiu muito. 

Outro detalhe interessante: a partir de junho de 2010, a Ecopav foi obrigada a diminuir os preços que estava cobrando, providência que, em tese, deveria proporcionar uma economia de uns R$ 30 mil mensais para a Prefeitura. E o que aconteceu? Nada! Os valores pagos pela Prefeitura continuaram praticamente os mesmos, isto é, diminuiram-se os preços, mas, pelo jeito, aumentaram-se os serviços cobrados. Muito interessante, não é mesmo?

Depois das matérias de A Tribuna, alguns bairros – como o Pedro Nogueira, o Alvorada e o São Gabriel – que não eram varridos há mais de dois anos, começaram a ser varridos, mas com uma novidade: a varrição está sendo feita por uma varredeira mecânica, que, segundo me explicou um diretor da Ecopav, substitui a mão-de-obra de 33 varredoras. Uma coisa, no entanto, precisa ficar melhor esclarecida: a licitação e o contrato assinado com a empresa falam apenas em varrição manual, que custa R$ 25,65 por quilômetro. Quanto será que a Prefeitura está pagando pela varrição mecanizada?

12 comentários

  • Fofoca on line

    Parabéns Blogueiro!!!
    A população precisa saber da verdade e a verdade é que pessoas que são arrimo de familia ficaram desempregadas e ja começam a passar necessidades!!!
    Abraço

  • Le

    Quem fica triste nisso é minha mae..pq varrecao mecanica nao vai em casa tomar café,e assim ela nao fica atualizada das fofocas jalesenses…e nem eu!!!

  • Suelen

    É impressionante como a sacanagem é explicita … A população ser alienada a respeito disso é uma coisa, mas os vereadores e cia ltda verem acontecendo e se calarem é a prova de que todos são farinha do mesmo saco!
    É duro julgar desse modo, mas revolta qualquer um que vive pangando mensalmente essa ladroagem!
    E eu me pergunto: Quando Jales terá uma administração empreendedora?

  • Na verdade, Suelen, alguns vereadores tentam fazer alguma coisa, mas não conseguem. Acompanhe o caso da merenda escolar, que está sendo investigada na Câmara, e você verá que não vai dar em nada. O relator é o Especiato. O lixo, assim como a merenda e a Facip 2009 (aquela que “gastou” mais de R$ 300 mil em publicidade, que ninguém viu), foram denunciados ao Ministério Público há algum tempo. Essas coisas são demoradas mesmo, mas um dia a casa cai. Viva e verá!

  • Anônimo

    Gente o que esse prefeito fez de bom até hoje?

    Meu Deus como a gestão Parini/Viola tem sido péssima!

  • funcionaria publica municipal

    eh blogueiro isso eh jales!!!!
    pergunta para o prefeito quanto é o piso salarial da prefeitura de jales,eu tenho até vergonha de falar á miséria q ganho como funcionaria publica, meu salário é
    503,44 reais com desconto de 11% do IPASM,enquanto isso
    essas empresas ganha oq quer q bonito prefeito eu quero q vc vai na minha casa pedir voto…..

    • Ânimo companheira, o prefeito vai reajustar teu salário em 6,076% e ainda vai te dar um abono prá que os teus proventos não fiquem abaixo do salário mínimo. É ou não é bonzinho o prefeito? Se você não ficar contente, te aconselho a ir trabalhar de garçom em Londres. Em um ano você terá dinheiro suficiente prá comprar uns imóveis. Claro que não vai dar prá comprar um apartamento igual ao do Palocci, mas um ou dois apartamentozinhos mais modestos, de preferência em Ribeirão Preto, você poderá comprar. Londres é o caminho.

  • Chico

    Mande essa vassoura mecânica para o Roque Viola, Dercílio e outros bairros periféricos onde as varredeiras humanas passam uma vez por semana param na sombra dão de mamar para o cabo da vassoura e vão embora.

  • marcio luiz

    caros amigos, esta varredeira esta sendo alugada, por um preço em torno de 35.000,00 por mes. isto se eles estiverem combrando o preço de mercado..

  • rogerio

    gostaria de ter uma informação sobre a empresa ecopav de jales, ela é uma empresa tercerizada, seus funcionarios pertence a prefeitura, no caso do combustivel do veiculo utilizados pelo gerentes em finais de semanas quem paga ok aguardo informações

    • Rogério, a Ecopav é uma empresa privada que atua no ramo de limpeza urbana e foi contratada pela Prefeitura de Jales para cuidar do recolhimento do lixo doméstico e da operacionalização do aterro sanitário. No início, ela tinha funcionários cedidos pela Prefeitura de Jales, mas acredito que não tenha mais, pois isso foi vetado pelo Tribunal de Contas. Quanto ao combustível utilizado pelos veículos da empresa, ele teria que – forçosamente – estar sendo pago pela própria empresa.

Deixe uma resposta para Chico Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *