FERNANDÓPOLIS COMEMORA GERAÇÃO DE EMPREGOS

Está no site da Prefeitura de Fernandópolis! O prefeito Luis Vilar está comemorando a geração de empregos formais em nosso vizinho município, cujos números deverão chegar ao dobro do que foi obtido em 2008.  Conforme dados do Ministério do Trabalho, em 2008 foram criados 809 empregos em Fernandópolis, enquanto em 2011, até outubro, já haviam sido criados 1.390. Um razoável crescimento, sem dúvida.

E agora os números de Jales, que – segundo aquele instituto que premiou o nosso prefeito, o IBVG – é um dos municípios que mais crescem no país. Em 2008, quando o estadista foi reeleito, a cidade gerou 427 novos empregos formais. Agora em 2011, já foram gerados 462, mas nem de longe vai alcançar a performance de Fernandópolis.

Quer mais? No ano passado, enquanto Fernandópolis criava 1.608 novos empregos, Jales conseguiu abrir apenas 360 novas vagas de trabalho. Quer mais? Em 2004, antes de o estadista assumir o comando da cidade, a distância entre Jales e Fernandópolis, no quesito geração de empregos, era bem menor. Naquele ano, Jales gerou 505 novos empregos, enquanto Fernandópolis gerava 646.

Como se vê, na geração de empregos, Jales permaneceu praticamente estagnada nos últimos sete anos, enquanto nossas vizinhas – e a maioria das cidades brasileiras – deram um salto à frente. Tal constatação já seria ruim em qualquer situação, mas, considerando que o nosso prefeito é do mesmo partido do governo federal, ela fica pior ainda, pois demonstra claramente a incapacidade da administração municipal.  

6 comentários

  • Alexandre Ribeiro (Carioca)

    Boa tarde, Valdir. O pessoal da TV Tem está na quadra entrevistando o pessoal da Apafuj pela conquista do título.

  • EDUARDO

    Boa tarde, e se o prefeito nao agilizar, nao se movimentar, logo, logo vamos perder mais uma empresa da cidade para o Estado de Mato Grosso do Sul, com o seu plano de incetivo

  • Anônimo

    Que coisa mais fantástica…quando vc vai a Fernandópolis o povo reclama de mais dizendo que o movimento esta uma paradeira e que só a usina contrata “nordestino” para trabalhar de peão, ainda. “Ainda” porque as máquinas estão cada vez mais presentes…Vai saber o que acontece…O fato é que a AVCC de lá fechou por falta de repasse da prefeitura…

  • Mister M

    Vamos perder qual empresa. Nome aos bois, por favor!

  • EDUARDO

    Mister M, nao posso colocar nome aos bois pois seria falta de etica de minha parte, mais e uma empresa de jales que tem um braco em paranaiba, e ambas fazem o mesmo trabalham com produtos do aco. Nada nada seram seifados de 20 a 30 empregos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *