GEORGE ORWELL E A IMPRENSA

O escritor e jornalista inglês George Orwell viveu quase 47 anos, de 25 de junho de 1903  a  21 de janeiro de 1950, tempo suficiente para se transformar no melhor cronista de cultura inglesa do século XX. Seu nome verdadeiro era Eric Arthur Blair. Como escritor, foi autor do romance Nineteen Eigth-Four e da novela satírica Animal Farm, sucessos de crítica e de vendas.

Mas foi como jornalista que ele cunhou uma de suas frases mais famosas: “jornalismo é publicar aquilo que alguém não gostaria que fosse publicado; o resto é publicidade”. O papel da imprensa, na maioria das vezes, é mostrar o que está errado. É assim que ela ajuda a melhorar as coisas, colaborando com a sociedade e, muitas vezes, até com a própria administração.

Vejam o caso da Folha Noroeste, que, nesse final de semana publicou em seu blog algumas fotos da Avenida “Maria Jalles”. Uma das fotos está postada logo aí acima e mostra a situação de um trecho da calçada daquela avenida. Ao publicá-la, o jornal lembrou que centenas de pessoas, inclusive crianças, passam diariamente por aquela calçada e, num momento de distração, poderiam sofrer um acidente.

A publicação foi o suficiente para que a Prefeitura já tomasse algumas providências. Quem passou pela Avenida “Maria Jalles”, ontem à tarde, pode observar que o buraco da calçada já havia sido devidamente aterrado, faltando apenas a reposição das lajotas (foto ao lado). 

É possível que tenha havido uma ou outra pessoa da administração municipal que não gostou da iniciativa do jornal, mas a Folha Noroeste, enquanto órgão de imprensa, fez exatamente aquilo que George Orwell considerava jornalismo de verdade.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *