LICITAÇÃO DA MERENDA ESCOLAR FRACASSA

Terminou sem ganhadores a licitação aberta pela Prefeitura de Jales, para contratação da empresa que vai cuidar do fornecimento da merenda escolar aos alunos do município. Como já foi dito por aqui, o contrato com a Starbene Refeições Industriais Ltda, atual responsável pela merenda escolar, poderia ser prorrogado por mais um ano, mas a empresa, ao que parece, não teve interesse na prorrogação.

Por conta disso, nossa Prefeitura teve que fazer uma nova concorrência, cujas propostas foram abertas na sexta-feira. Curiosamente, a Starbene não apresentou proposta. Apenas duas empresas se interessaram: a Vivo Sabor Alimentação Ltda e a Básica Fornecimento de Refeições Ltda. No entanto, as duas únicas concorrentes propuseram preços bem acima do limite estabelecido pela Prefeitura e foram desclassificadas.

Mas nossas crianças – como os da foto acima, que estudam na EM “João Arnaldo Andreu Avelhaneda” – não vão ficar sem merenda. Apesar de não ter topado prorrogar  por mais um ano o contrato que mantinha com a municipalidade, a Starbene topou firmar um aditivo por mais seis meses ou até que a Prefeitura consiga fazer nova licitação. E o preço da merenda foi reajustado de R$ 1,52 para R$ 1,60, por refeição.

8 comentários

  • marcio santos

    A prefeitura tinha merenda escolar propria,que funciona bem mas por algum motivo acabarão com ela.

  • frango gate

    Voce diz isso porque nao conheceu os escandalos dos frangos.

  • Alexandre Ribeiro (Carioca)

    Ah, deixa ver se eu entendi: a empresa que tinha vencido a licitação anteriopr com preços surpreendentemente baixos (atá mais do que os que eram praticados na época) agora bate em retirada por não aguentar manter o serviço por esses mesmos preços? E só fica na parada com um reajuste de 8 centavos por prato? entendi certo, Valdir?

    • Entendeu sim, Carioca. Só para lembrar: a Gente Ltda fornecia a merenda a R$ 1,64 e, na licitação, propôs-se a fornecê-la por R$ 1,39. O prefeito desclassificou a Gente, que já prestava péssimos serviços, e entregou a merenda à segunda classificada, a Starbene, que propôs o preço de R$ 1,52. Agora, a Starbene, que, por sinal, vem prestando bons serviços e pagando em dia os seus fornecedores, parece ter notado que o preço não está compensando. Na prorrogação por seis meses, o preço foi reajustado para R$ 1,60, mas, pelo que estou sabendo, ainda está longe do que a Starbene queria. Deve ser por isso que ela nem participou da nova licitação.

  • Indignado

    Mal sabem vocês que Basica e Starbene são a mesma coisa.

  • corupicao

    Starbene e básica são do mesmo dono mas registrada em nome de pessoas diferentes o proprietário mesmo éo dr.Milan isso e só para consegui subir o preço da refeição esse éo Brasil mas uma hora o nosso governo vai fiscalizar melhor isso a sedu faz a maior vista grossa para isso vcs tem que ver como acontece na minha cidade Cachoeiro de Itapemirim eles atuam em um galpão caindo aos pedaços tem uma câmara para resfria os alimentos que fede podre éo galpão chove em cima e vaza embaixo eles podem ter a mafia deles mas pelo menos entregar alimentos de qualidade

  • corupicao

    Tem mas eu já trabalhei lá eles tem ladrilhamento e jogão nosso dinheiro no ralo ao invés deles subir o preço da refeição pq não contratado uma empresa para atuar na manutenção ao invés do Bruno colocar aquele irmão dele que não sabe fazer nada ganha dinheiro atoua só rodando para cima e para baixo de carro gastando o meu éo seu dinheiro dr.Milan faz uma auditoria para VC ver como só contratando uma empresa para atuar na a área da manutenção VC vai economizar mas de 30.000.00 por mês

  • corupicao

    Na cidade de Cachoeiro de itapemirim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *