LICITAÇÃO DO LIXO, QUE PREVIA “CIDADE LIMPA” PERMANENTE EM JALES, É SUSPENSA PELO TRIBUNAL DE CONTAS

Deu chabu a concorrência aberta pela Prefeitura para contratação da empresa que cuidará da limpeza urbana em Jales. A apresentação de propostas estava prevista para a sexta-feira, 05, mas a licitação foi suspensa pelo TCE na véspera. Como se sabe, o contrato com a empresa atual – a Macchione Ltda, responsável por esse serviço em Jales há cinco anos – está vencendo agora em maio.

O Tribunal de Contas atendeu duas representações protocoladas contra o edital da licitação. O edital prevê que, além da varrição de ruas e do recolhimento do lixo, a empresa ficará responsável, também, pela coleta dos recicláveis e dos volumosos domiciliares – sofás, tvs, fogões, etc – deixados nas calçadas e em pontos de descarte irregular.

Resumindo, o edital previa uma espécie de “cidade limpa” permanente, mas a ideia terá que ser adiada. E o setor jurídico da Prefeitura terá que se virar para encontrar uma justificativa para uma prorrogação emergencial do contrato com a Macchione, a fim de não deixar a cidade sem limpeza.

 

2 comentários

  • Anônimo

    Só eu imaginava que não ia dar certo a licitação, ou a adm. publica acreditava que ia dar certo?

    É muita responsabilidade, mas pagando bem, não havia mal.

    Mas me aprece q o valor ofertado era aquém

    Aguardemos.

  • Bia Kiss da depressão

    Então alguém não foi no churras pra ckmbina o incubinavel kkkkk este é o Brasil!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *