PARA PARINI, AÇÃO CIVIL PÚBLICA É OBRA DE “FOGO AMIGO”

Em outros tempos, o prefeito Humberto Parini dizia que um determinado promotor público o perseguia. Agora, ele vê em cada ação do Ministério Público o dedo de pessoas que já fizeram parte da administração e, na opinião dele, dedicam-se, no momento, ao emocionante esporte de tentar desestabilizar o governo Parini. O prefeito Parini é assim mesmo: ele está sempre procurando culpados para expiar seus pecados.

O “fogo amigo” a que ele se refere é, provavelmente, este aprendiz de blogueiro e a vereadora Tatinha. Fico contente que o prefeito nos dê tanta importância, mas não é bem assim. No caso da merenda escolar, por exemplo, eu estou entre os acusados. Não é preciso ser muito inteligente prá desconfiar que eu não iria ao Ministério Público denunciar a mim mesmo.

As denúncias sobre malfeitos na merenda escolar foram levadas ao Ministério Público por algumas ex-funcionárias da empresa Gente. E quem encaminhou as ex-merendeiras ao MP foi o vereador Macetão. O resto ficou por conta da promotoria, que, pelo que sei, ouviu depoimentos, coletou informações e juntou cópias de documentos. No meu caso, acredito que esteja sendo acusado de participação no suposto direcionamento da licitação, mas até o momento não tive acesso ao inteiro teor das acusações.

Um outro caso recente, é o da Certidão com declaração supostamente falsa. O prefeito, dizem alguns de seus assessores, desconfia de que teria sido este aprendiz de blogueiro o autor da denúncia. Lêdo e Ivo engano! A Certidão foi levada ao promotor por um ex-vereador, que, de seu lado, recebeu-a de um funcionário da Prefeitura. Eu não teria receio nenhum em confessar a autoria da denúncia, se tivesse sido o autor.

Tanto é que, no momento, estou preparando a documentação para entrar com uma representação no Ministério Público, contra membros da administração. Se tudo correr bem, na segunda-feira, eu estarei protocolando a denúncia junto ao MP. Devidamente assinada por mim! Tudo às claras! Quanto à merenda escolar, quando eu for chamado a dar meu depoimento tentarei contribuir para que a Justiça prevaleça.

5 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *