PARINI PRETENDE DOAR PARTE DO TERRENO DA RODOVIÁRIA PARA O SESI

Matéria do jornal A Tribuna, deste final de semana, diz que a Prefeitura está propondo a doação de um pedaço do terreno onde está localizado o Terminal Rodoviário para o SESI – Serviço Social da Indústria. No local, a entidade pretende construir a “Estação de Cultura SESI” de Jales, um espaço cultural onde serão desenvolvidas atividades culturais, artísticas e de inclusão digital.

Ainda segundo a matéria, a efetivação da doação estaria aguardando a aprovação do COMDEMA, o Conselho Municipal de Defesa do Meio-Ambiente, a quem cabe autorizar a retirada da vegetação existente na área que está sendo doada. “Tudo depende da manifestação do COMDEMA e da aceitação da área pelo SESI para assinarmos o convênio e procedermos a doação”, garantiu o secretário de Administração, José Shimomura.

Agora a novidade: segundo informações de um vereador, o COMDEMA, um Conselho onde metade dos integrantes são indicados pelo prefeito, não está muito propenso a aprovar a derrubada das árvores e a retirada da vegetação daquela área, que podem ser vistas na foto acima. Sinal de que algumas pessoas, apesar das pressões, ainda conseguem levar a sério a questão ambiental.

Claro que a instalação de uma “Estação de Cultura SESI” sempre será bem-vinda. Mas não custa lembrar que, na administração Parini, a Cultura é algo que não existe. Para quem não sabe, nós já temos o “Espaço Cultural José Carlos Guisso”, onde funcionava o museu histórico da cidade, o qual foi fechado pelo prefeito. O “Centro Cultural dr. Edílio Ridolfo” foi transformado em Secretaria de Esportes e a única coisa que funciona naquele espaço – a Escola Livre de Teatro – está sendo expulsa de lá. Enfim, Jales já conta com bons espaços culturais; o que nos falta é uma política voltada para a Cultura.

6 comentários

  • Se eles estão Com Dema é óbvio que não estarão com o Parini.Vamos esperar, tambem, alguma manifestação da ONG DOS ECOCAIQUES- ECOAÇÃO. Gente vamos fazer da Ação um Eco nesta cidade.

  • Honorável guru, no ano passado, em plena “Semana da Árvore”, a administração Parini cortou as árvores da avenida Francisco Jalles. O que devemos esperar para 2011?

  • bom bril

    Para destruir fauna, flora e cultura é com ele mesmo.
    Veja Escola Livre de Teatro ELITE

  • Marco

    acho que podem procurar outro lugar para a construção… este é o mais belo jardim público da cidade

  • 2012 Ano das Florestas - ONU

    Era para ser irônico se não fosse triste!!!

    As árvores, e diga-se de passagem lindas, que compõe um cenário lindo nos entornos da rodoviária logo deixarão de existir. Estas árvores, que em centros urbanos são raridades, nos permite ver passáros de várias espécies, com seus cantos e plumagens diversas, correm o risco de serem cortadas, extintas do local, se a sociedade não se mobilizar. O local que estas árvores hoje habitam dará lugar a cimento e pedra, pois “gestores políticos” elencaram aquele local como o mais apropriado a ser implantado a “Estação de Cultura Sesi”.

    Não sou engenheiro nem arquiteto, mas com o mínimo da minha inteligência percebo que deverá ser gasto uma boa quantia em dinheiro para erguer a estrutura necessária, visto que após a retirada das árvores sobrará um terreno vazio.

    Noutro giro, temos uma praça, diga-se de passagem abandonada,onde uma simples reforma de banheiros leva intermináveis meses, ou será anos para ser concluída. Nesta mesma praça “abandonada”, tem-se árvores, velhas e mal cuidadas, bancos quebrados, restos de uma fonte escarados por madeiras, canteiros que outrora via-se o colorido das flores, hoje nos faz lembrar de um recém deputado federal eleito, o palhaço Tiririca. Esta praça que ja foi local de encontros e diversões de finais de semana, onde ao redor da fonte maravilhosa muitos jovem se conheceram e formaram famílias, esta “quase” que totalmente abandonada, digo quase pois seus frequentadores ainda se fazem presente. Ao entardecer as andorinhas que vooam em torno de 2.000 km vão la repousar e “defecar em abundancia”, causando um odor insuportável, nos finais de semana a baderna e anarquia toma conta do local onde jovens de má indole ou não se reunem, consomem alcool e talvez até drogas!!!
    Mas gestores públicos, administradores do dinheiro público não conseguem enxergar os problemas!!! Não tem capacidade de formatar um projeto para melhor aproveitar o local, mas as suas limitadas visão de futuro conseguem fazer com que “destruam” uma área verde, alíás uma das mais belas da cidade em prol do desenvolvimento, isto eles conseguem…. como diria o fiel amigo do Batman… SANTA INCOPETENCIA!!!!

    Enquanto isso a vida segue os dias passam, as coisas pioram … 2012 pode ser que as coisas melhorem mas até lá Sr. ulisses (lanche), Sr. (Vilela), os comércios que estão no entorno da praça terão que conviver com as andorinhas e suas necessidades fisiológicas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *