PÓRTICO DEVE FICAR PRONTO EM TRINTA DIAS

Definitivamente, daqui a alguns dias não restará mais nada na antiga Praça do Jacaré que lembre o seu mais ilustre personagem, o jacaré da Praça. Como se sabe, no ano passado, só porque a Prefeitura estava alimentando o bichinho com uma dieta à base de repolho e outras verduras, a Polícia Ambiental de Jales, em evidente “retaliação” ao prefeito Humberto Parini, tratou de transferir o jacaré para Araçatuba, onde ele, alimentando-se de muita carne, já deve estar com uns quilinhos acima do peso ideal.

Para desespero dos saudosistas, como o Célio Soares, quando a empresa Sanecc, de Votuporanga, retirar os tapumes que cercam o local onde o nosso afamado jacaré – depois de empaturrar-se de repolho – atravessava suas noites em companhia de algumas pobres tartaruguinhas, já não haverá nem sombra do tanque ornamental que enfeitava a nossa Praça. No seu lugar, está sendo erguido um pórtico, que, por sinal, já está causando alguma polêmica: ontem, na Via Pães, dois conhecidos advogados discutiam se aquilo que está sendo construído é mesmo um pórtico ou um mero obelisco.

Como não sei o que é um pórtico, tratei de recorrer ao Wikipédia e fiquei sabendo que “em arquitetura, um pórtico é o local coberto à entrada de um edifício, de um templo ou de um palácio. Pode se estender ao longo de uma colunata, com uma estrutura cobrindo uma passarela elevada por colunas ou fechada por paredes. A ideia apareceu na Grécia antiga e influenciou diversas culturas, incluindo a maioria das ocidentais. O pórtico tem, geralmente, dimensões menores que um portal”.

Fiquei sabendo também que “a cidade de Bolonha, na Itália, é muito famosa por seus pórticos. No total, existem lá mais de 45 quilômetros de arcadas, 38 só no centro da cidade”. O jacaré que me desculpe, mas, em que pese a sua fama, acho que Jales, assim como Bolonha, poderá ficar muito mais famosa por seus pórticos. Está aí o Portal de Entrada que não me deixa mentir.

Na foto lá de cima, a Polícia Ambiental “retaliando” o nosso prefeito. E, nesta aqui do lado, o Pórtico da Praça “João Mariano de Freitas”, sendo construído.

3 comentários

  • “A cultura e o patrimônio histórico devem ser considerados de valor incomensurável pela sociedade para preservação de sua identidade. Precisamos preservar o passado desta cidade”.
    Jales, adote esta idéia

  • Meu honorável oráculo, dê uma olhada na foto da maquete que o seo Genésio fez da Igreja Bom Jesus, onde você foi crismado, e terá uma idéia do “valor incomensurável” que o prefeito e sua doce first-lady dão à preservação do passado desta cidade. Aliás, se depender do casal real esta cidade não terá passado e nem futuro. Pelo menos, é o que o presente está demonstrando.

  • bom bril

    Não é PORTICO e nem OBELISCO.´
    È O FILHOTE DE DINOSSAURO DO PORTAL DE ENTRADA DE JALES QUE ESTA NASCENDO NA PRAÇA DO EX JACARE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *