PREFEITO DE APARECIDA D’OESTE ENTREGA 87 CASAS POPULARES. PARINI ENTREGOU 24

Os jornais locais trouxeram duas notícias interessantes, neste final de semana, no quesito construção de moradias populares. Na Folha Regional, nós ficamos sabendo que o prefeito de Pontalinda, Guedes Marques Cardoso, assinou convênio com a CDHU para construção de 100 casas no nosso ex-distrito. E na Folha Noroeste, a informação de que o prefeito de Aparecida D’Oeste entregou 87 casas à população pobre daquele município.

Enquanto isso, aqui em Jales, o prefeito Parini ainda não conseguiu entregar as 29 casas que deveriam ter sido entregues em abril, conforme constava do calendário de festividades de aniversário da nossa pacata urbe. É sempre conveniente lembrar que, em sua campanha reeleitoral, nosso premiado estadista prometeu 1.000 casas e dois pontilhões.  Transcorridos dois anos e meio, Parini conseguiu entregar apenas 23 ou 24 moradias, 16 delas no conjunto habitacional  “João Batista Colodetti”, o menor do mundo.

O prefeito, “espertamente”, está contabilizando as 368 casas que estão sendo construídas por um empresa particular lá pros lados do JACB. Mas aquelas casas, além de ser uma iniciativa de empreendedores privados, não são exatamente o que se poderia chamar de “moradias populares”. Segundo fiquei sabendo, as prestações custarão mais de R$ 500,00, e, para obter o financiamento junto à Caixa Federal, a renda familiar dos interessados deverá ser superior a três salários mínimos, algo em torno de R$ 1.600,00.

Ouvi o professor Léo Huber dizer, em uma entrevista radiofônica, que o prefeito, apesar da crise de seu governo, continua “trabalhando normalmente”. E é exatamente aí que reside o problema: se ele continuar “trabalhando normalmente”, é muito provável que, nos dezoito meses de mandato que lhe restam, não tenhamos mais nenhuma casa popular, além das 29 que estão sendo construídas há dois anos.   

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *