PREFEITURA DE JALES TENTA NEGOCIAR DÍVIDA DE R$ 350 MIL COM A PREVIDÊNCIA

Venceu ontem, dia 18/09, o prazo de validade do Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) obtido pela Prefeitura em março deste ano. O CRP é um documento emitido pelo Ministério da Previdência, a cada seis meses, sem o qual as prefeituras não conseguem assinar nenhum convênio com o governo federal. Para obtê-lo, os municípios precisam atender a uma série de exigências e não podem ter dívidas com a Previdência.

Em 2010, a Prefeitura de Jales ficou pouco mais de um mês – entre 20/02  e  25/03 – sem o seu CRP, por conta de reparcelamentos de dívidas que não foram honrados. Agora em 2011, parece que a situação voltou a ficar embaçada. Segundo informações confiáveis, nossa Prefeitura teria uma dívida de cerca de R$ 350 mil, a qual poderia impedir a renovação do CRP e, por consequência, atrapalhar a assinatura de convênios.

Consta que o prefeito Parini teria chamado algumas lideranças do funcionalismo – entre elas,  representantes do Sindicato dos Servidores e do Instituto de Previdência Municipal – para uma reunião nesta segunda-feira, com o objetivo de buscar uma saída para o impasse. A saída, no caso, seria um novo reparcelamento da dívida.

Agora vejam vocês, como o nosso estadista conduz as coisas do município: o Certificado venceu no domingo e somente na segunda-feira Parini resolve sentar-se à mesa para discutir uma solução negociada. E a pergunta que não quer calar: como é que o mesmo prefeito que paga férias em dinheiro para alguns de seus secretários – inclusive para o detentor da chave do cofre, Rubens Chaparim – pode deixar de pagar as dívidas com a Previdência?

Evidentemente que tudo isso só acontece porque temos uma Câmara Municipal onde alguns vereadores são omissos e subservientes. 

1 comentário

  • Pardal

    E um sindicado calado e vira-casaca. depois que a diretoria assumiu o apoio ao Especial,o presidente passou a fazer a defesa do prefeito em todos os eventos que vai. Como pode um sindicalista defender o patrão acima de qualquer coisa e até dos assossicados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *