REFORMANDO A REFORMA

Vejam como a Prefeitura age rapidamente quando se trata de resolver os graves problemas que afligem a nossa quase septuagenária cidade. Bastou começar a pipocar no rádio algumas críticas com relação aos banheiros do Terminal Rodoviário e, como demonstra a foto, a municipalidade já cuidou de mandar fazer alguns reparos.

Hoje passei pela Rodoviária, onde conversei com o zelador Quarentinha, um dos maiores pontas que o glorioso CAJ já teve. Ele me confirmou que, em algumas ocasiões, chega a juntar de 10 a 15 pedintes por lá. E o Padeirinho, o dono da banca de jornais, me disse que os pedintes  desapareceram na segunda-feira, depois que a polícia deu uma batida no local. “Mas, até o final de semana, eles estão de volta”, garantiu o Padeirinho.

Aproveitei para dar uma olhada nos banheiros, sobretudo o feminino, que, nesta manhã de terça-feira, foi alvo de críticas de uma moradora de Guzolândia, no Antena Ligada. Dei de cara com um recado na porta, segundo o qual o banheiro estava sendo reformado. Mas não pensem que é a Prefeitura quem está fazendo o serviço. Quem providenciou os reparos foi a empresa que, há pouco mais de um ano, executou algumas reformas na Rodoviária.

Mas nem tudo é perfeito. Os rapazes da empresa me informaram que eles estavam apenas trocando uma parte do piso. “O conserto das torneiras e dos vasos sanitários não é responsabilidade nossa; é da Prefeitura”, disse um deles. Isso significa que as torneiras e os vasos vão continuar quebrados por muito tempo. Reparem na foto abaixo, que, das cinco pias, somente duas têm torneiras. E apenas uma delas está funcionando.

Agora a pergunta que não quer calar: o que esperar de uma administração que não consegue administrar nem o banheiro da Rodoviária? 

  

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *