USUÁRIO VAI AO MINISTÉRIO PÚBLICO RECLAMAR DE ÔNIBUS DA SAÚDE

E os ônibus disponibilizados pela Prefeitura de Jales para o transporte de pacientes para Barretos e São José do Rio Preto continuam dando o que falar. Há alguns dias, um deles teve um princípio de incêndio, conforme matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, para A Tribuna deste final de semana.

E, na segunda-feira passada, este aprendiz de blogueiro foi chamado por um usuário de outro ônibus para constatar as péssimas condições em que eles viajaram. O rapaz – Marcelo Luiz de Oliveira, que aparece na foto – ligou ainda de dentro do ônibus, onde, segundo o relato dele, várias pessoas passavam mal, em virtude da falta de ventilação. O ar condicionado do coletivo não estava funcionando e as janelas – travadas – não podiam ser abertas.

Falei com algumas pessoas, assim que elas desceram do ônibus, e a reclamação era geral. Até mesmo alguns acompanhantes estavam passando mal. Ao que parece, o ar condicionado do ônibus já está quebrado há algum tempo. Na ida, de madrugada, não houve problemas, mas, na volta, à tarde, o calor intenso e a falta de ventilação transformaram a viagem em algo inesquecível.

O meu amigo Billy, responsável pela manutenção dos ônibus da Secretaria de Saúde disse que está à procura de uma substituta para a peça danificada, a fim de reparar o ar condicionado. Segundo ele, por se tratar de uma peça original de fábrica, é difícil de ser encontrada.

Muita gente reclama de muita coisa, mas, por comodismo ou falta de coragem, não toma providências. Não foi o caso do Marcelo, que foi ao Ministério Público, onde, entre outras coisas, relatou que “estávamos com 30 pessoas, entre elas idosos, doentes, que foram obrigadas a seguir viagem trancados num ônibus sem ventilação, por 150 km”. A matéria completa, de A Tribuna, sobre a viagem inesquecível do Marcelo está aqui.   

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *