A CHARMOSA EX-RUA DO CAFÉ ESTÁ ÀS ESCURAS

DSC01656

DSC01660

Ontem à noite, atendendo ao pedido de uma leitora, fiz uma incursão ao Jardim Oiti. A leitora tinha enviado um e-mail contando que, na quinta-feira, 22, a chuva que caiu em Jales deixou as ruas e as residências do bairro sem energia elétrica. A energia das residências voltou rapidinho, mas, a iluminação das ruas…

As fotos acima mostram um trecho da Rua “Juvêncio Pereira de Brito”, que, outrora, atendia pelo charmoso nome de “Rua do Café”, ou Coffee Street, como prefere chamá-la o Ismael Tonholi, um de seus ilustres moradores.

E as fotos abaixo mostram o mesmo trecho, visto por outro ângulo.  Notem que, na escuridão da noite, não é possível nem perceber o patriotismo dos moradores daquela rua. Nem a simpatia de seus cachorros.

DSC01657

DSC01665

Falando sério, a questão da iluminação pública mostra, mais uma vez, a incompetência da prefeita Nice Mistilides. Desde 2013 se sabia que a iluminação pública ficaria, a partir de 2015, por conta das prefeituras, mas a nossa prefeita não se preparou para isso.

Apesar de saber, repito, desde 2013, que receberia mais esse presente de grego, somente na semana passada a prefeita contratou – por R$ 48 mil – uma empresa para fazer um levantamento nas condições da iluminação pública. O levantamento é necessário uma vez que a Elektro alega estar entregando a iluminação em ótimas condições, sem pontos escuros, o que, convenhamos, não parece ser verdadeiro. 

Por outro lado, somente na semana passada a Prefeitura abriu, também, uma licitação para contratar a empresa que vai cuidar da manutenção diária da iluminação pública. Como se trata de uma concorrência, a contratação ainda vai demorar, no mínimo, dois meses. E, enquanto não se contrata a empresa, os moradores terão que ir se acostumando com a escuridão das ruas.   

9 comentários

  • Wendel Lima

    Cardosinho,
    Você poderia escrever algo sobre a rua Rubião Meira. Aquele local está precisando de fiscalização, pois é uma via muito apertada e muito movimentada também. Os carros deveriam respeitar a sinalização e estacionar apenas de um lado por dia mas isso não está acontecendo e o trânsito fica cada vez mais complicado naquele local. Abraço

  • Critica exagerada

    Sabemos que o Cardozinho gosta de criticar a prefeita e as vezes, ele tem razao, como no caso da demora da contrataçao de uma empresa para a manutençao da iluminaçao publica.
    Mas neste caso, o fornecimento de energia eletrica para iluminar as citadas ruas, a responsabilidade e’ da elektro
    Ainda temos uma liminar da AMOP contra essa determinaçao da ANEEL que este serviço pode voltar a Elektro.

  • De nada vale essa liminar, “critica exagerada. Quando ligo na elektro, pois moro nessa rua tenho filhos e a elektro pede que se ligue para prefeitura que diz que ja passou para o eletricista e é só aguardar, vem você andar aqui nessa escuridão.

    • Critica exagerada

      Moradora indignada, acenda duas velas. Uma, para a Elektro arrumar o problema da rede e outra, para iluminar a sua casa.
      Seja feliz

  • Eu como moradora e cidadã estou me sentindo abandonada pelos orgãos públicos, estou às escuras, não se vê um palmo diante dos olhos nessa rua e ninguém resolve esse problema.

  • A elektro nao quer nem saber de liminar e pede que se procure a prefeitura pois agora a iluminação pública é de sua responsabilidade, critica exagerada, vem você aqui ficar nessa escuridão antes de falar ja faz dias que estamos nessa situação e ao ligar na secretaria de planejamento só ouvimos que temos que aguardar.

    • Critica exagerada

      Moradora indignada, aconselho a fazer um b.o. e processe a Elektro e a prefeitura.
      Se todos fizerem isso, a coisas melhorarao neste pais.
      Eu nao tenho culpa se tenho problemas na iluminaçao

  • Anônimo

    A rua Angelo Scaramuzza, próximo ao Residencial São Lucas, está sofrendo o mesmo problema com a iluminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *