A TRIBUNA: ELEIÇÃO DA NOVA EXECUTIVA DO PSDB DE JALES CONFIRMA BIXIGA NA PRESIDÊNCIA

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca o projeto de lei 94/2019, que trata do orçamento municipal para o exercício de 2020. Segundo a matéria, o projeto enviado pelo prefeito Flá Prandi para análise e aprovação da Câmara estima despesas e receitas de R$ 175 milhões para o ano que vem, o que representa um aumento de 4,56% em relação ao orçamento de 2019. Quase a metade desses R$ 175 milhões serão gastos com a folha de pagamento dos servidores. A maior fatia do bolo orçamentário ficará com a Secretaria da Educação, para quem serão destinados R$ 46,3 milhões, seguida pela Secretaria de Saúde, onde deverão ser consumidos R$ 33,2 milhões.

Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, traz informações sobre o Instituto Veritá de Pesquisas, que, aparentemente, pretende realizar uma pesquisa em Jales para avaliar os 1.000 dias da administração Flá. A matéria diz que o Instituto – que, em 2017, apresentou uma pesquisa na qual o prefeito Flá Prandi era aprovado por 75,9% da população, após 100 dias de governo – já teve várias pesquisas eleitorais impugnadas em diversos estados. Segundo o jornal, o Instituto Veritá responde a várias ações na Justiça, por conta de pesquisas suspeitas. Somente em 2016, quando tivemos eleições municipais, foram ajuizadas 12 ações judiciais contra o Veritá.

O caso do motorista embriagado, que causou a morte da enfermeira Karen Takeda, de 28 anos, em acidente ocorrido na quinta-feira, 03; a eleição da nova diretoria do Conselho Municipal de Turismo, que, em sua primeira reunião, aprovou investimentos no Bosque Municipal; a eleição da nova executiva do PSDB de Jales, que confirmou Bixiga como presidente; a importância das câmeras de segurança, que ajudaram a polícia a identificar o autor do homicídio ocorrido há 15 dias; a eleição para o Conselho Tutelar de Jales, que terá apenas 20 candidatos; e a campanha de vacinação contra o sarampo, que começa nessa segunda-feira, 07, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, informações sobre a mais recente pesquisa de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP), que coloca os combustíveis vendidos em Jales entre os cinco mais baratos do estado de São Paulo. A coluna fala, também, do questionamento que os vereadores farão ao prefeito Flá, na sessão dessa segunda-feira, sobre o Centro Dia Idoso. Na página de opinião, a crônica do blogueiro Hélio Consolaro fala do cantor e compositor Milton Nascimento, que, aos 77 anos, não quer saber de agito. No caderno social, destaque para a coluna do Douglas Zílio e para o casamento dos jovens Gabriela Carla Reis e Renan Bernardo Rodrigues. 

7 comentários

  • Eu

    Só tem aprovação nas pesquisas de Buteco e comprada de institutos que vendem na região.

  • Os partidos e o coronelismo

    Os petistas e os tucanos foram os grandes perdedores da eleição de Bolsonaro porem o PSDB se sustenta em SP porque tem o governo Doria. Os petistas ficaram com o Nordeste , dando cestas básicas.
    Já os petistas se afundaram, com as delações da Lava Jato, e estão perdidos com a prisão de Lula. Ele administra o partido dentro da cadeia. Quer permanecer assim. O Lula Livre acabou!
    Em Jales, a eleição do Bexiga já estava definida com a indicação da deputada Analice que manda no partido. A distancia, como Lula. Certamente ela vai indicar o seu candidato a prefeito. O partido obedecerá
    O partido tem pouco dinheiro para bancar uma candidatura. O dinheiro do fundo partidário vai para as “estrelas” do partido. O rico “dinheirinho” do Bexiga servirá para isso.
    O Bexiga sabe disso, Não é bobo. Mas vai querer algo em troca! O que será? Já vi muito disso!

    • Essa política brasileira dá nojo ,vc vota num candidato mas quem vai mandar é o partido que apoiou ele, conclusão, as vezes nem ele votou nele mesmo por causa do partido, nao vai governar por ele, vai governar para o partido ou seja será um pau mandando.

  • Os partidos e o coronelismo 2

    Aff
    Temos “coisas” piores do que isso! Como por exemplo, um ministro corrupto que é indiciado pela Policia Federal. O caso atual, é o caso das candidaturas laranjas do ministro do turismo que o Bolsonaro insiste em não tirar. No governo Temer, esses casos eram frequentes. Eles se agarram ao cargo para se defender. É a velha politica!
    Outro caso, é de deputado preso que continua exercendo o cargo de deputado. Uma vergonha.

    • Por essas e outras deixei de votar, o prefeito é de um partido mas o vice é de outro ambos têm que rezar pela cartilha do governo que é de outro senão n tem apoio financeiro,isso sem contar os vereadores que ninguém sabe quem é quem, é cada um puxando a brasa pra sua sardinha e qdo estória uma bomba como no caso da Érica ninguém tem coragem de assumir quem é quem pra não perderem seus cargos de confiança que que já lhe são atribuídos em forma de coleira. Como diz o antigo ditado” Quem com porcos se mistura, farelo come”

  • SÓ JUMENTO VOTOU EM BOZONARO.

    PARA PREFEITO. . OSVALDO COSTA.
    VICE VENDERLEY GARCIA
    VEREADORES.
    EDMILSON DA GARAGEM
    EDMILSOM DA HONDA
    MURILO
    CABELIN
    OSMARZINHO
    ORTIZ,
    CLOVIS PEREIRA

  • Por essas e outras deixei de votar, o prefeito é de um partido mas o vice é de outro ambos têm que rezar pela cartilha do governo que é de outro senão n tem apoio financeiro,isso sem contar os vereadores que ninguém sabe quem é quem, é cada um puxando a brasa pra sua sardinha e qdo estória uma bomba como no caso da Érica ninguém tem coragem de assumir quem é quem pra não perderem seus cargos de confiança que que já lhe são atribuídos em forma de coleira. Como diz o antigo ditado” Quem com porcos se mistura, farelo come”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *