A TRIBUNA: FAUSTO PINATO AJUDOU A ARTICULAR ENCONTRO ENTRE TEMER E BOLSONARO, QUE RESULTOU EM RECUO DO PRESIDENTE

A edição do jornal A Tribuna deste final de semana traz como principal manchete que “Jales não registra óbitos por Covid há mais de dez dias”. Segundo a matéria, neste mês de setembro ainda não foi registrado nenhum óbito em decorrência da doença, em Jales. Os últimos óbitos registrados ocorreram nos dias 30 e 31 de agosto. Por outro lado, os boletins diários divulgados pela Santa Casa com o número de internados na enfermaria ou na UTI-Covid não registram nenhuma internação de moradores de Jales, desde o dia 04 de setembro. É a primeira vez que isso acontece desde que o setor especial de tratamento da covid foi implantado no hospital.

Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, informa que o deputado Fausto Pinato(PP) foi um dos principais articuladores da intervenção do ex-presidente da República, Michel Temer, que pacificou, pelo menos temporariamente, a relação entre o presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Moraes. Segundo a matéria, Pinato, ao lado de outros colegas de partido, como o ministro Ciro Nogueira e o presidente da Câmara dos Deputados, Artur Lira, ajudou a organizar o encontro entre Temer e Bolsonaro, que resultou no recuo estratégico do atual presidente em seus ataques ao STF.

Os benefícios anunciados pelo deputado Carlão Pignatari e o prefeito Luís Henrique para policiais e bombeiros que trabalham na Atividade Delegada em Jales; as alterações promovidas pela Prefeitura no trânsito da área central da cidade; a comemoração dos 14 anos de fundação da Fatec Jales; a temperatura em Jales, que, no feriado da terça-feira, atingiu a marca de 40,1ºC; a contratação de uma empresa especializada para auxiliar no combate ao mosquito da dengue; e a “Operação Independência” realizada pela DISE de Jales para combater o tráfico de drogas, são outros assuntos da Tribuna.

Na coluna Enfoque, a história resumida de um adolescente de 12 anos que está acionando a Prefeitura de Jales na Justiça, com um pedido de pensão mensal até que ele complete 25 anos de idade. No total, o pedido é de R$ 438 mil. A mãe do menino morreu em 2014, quando ele tinha apenas 5 anos, depois de passar um mês em coma e dois anos em uma cadeira de rodas. Ela sofreu um acidente em 2012, aos 18 anos, quando trafegava com sua bicicleta por uma via pública e perder o equilíbrio ao passar por um buraco, sofrendo traumatismo encefálico grave. Em 2015, a mãe ganhou o direito à pensão de dois salários mínimos, mas, àquela altura ela já tinha morrido e Justiça entendeu que o direito não poderia ser repassado automaticamente ao filho.

3 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *