A TRIBUNA: GARÇA DIZ QUE FLÁ DEIXOU ALIADOS SEM ESCADA E COM A BROCHA NA MÃO

No jornal A Tribuna deste final de semana, a principal manchete destaca a desistência do prefeito Flá Prandi de concorrer à reeleição. Alegando falta de condições para enfrentar uma disputa eleitoral em plena pandemia do novo coronavírus, o prefeito Flá Prandi anunciou, em entrevista concedida na sexta-feira, que não vai disputar a reeleição neste ano. O prefeito chegou a defender o cancelamento das eleições previstas para novembro. De acordo com Flá, não existem condições de qualquer ocupante de cargo no Poder Executivo se dividir entre a campanha eleitoral e o combate à covid.

Ainda sobre a desistência de Flá, o jornal ouviu representantes de alguns partidos locais, como o PT e o MDB. Este último, que disputou três eleições em parceria com Flá, ainda não sabe se vai lançar candidato. Garça, atual vice-prefeito e presidente do MDB, diz que a situação se complicou e que Flá deixou os pretensos candidatos a vice, Tiago Abra e Clóvis Viola, “sem escada e com a brocha na mão”. Já o PT reconhece que os partidos que apoiam o prefeito Flá deverão buscar espaço sob o guarda-chuva do candidato tucano Luís Henrique Moreira, mas promete que vai à luta com Luís Especiato como candidato a prefeito e, provavelmente, Nilton Marques como vice.

A decisão da Justiça de Jales, que aceitou a denúncia do Ministério Público contra a ex-tesoureira Érica Carpi e três parentes, por enriquecimento ilícito; o kit merenda que está sendo entregue às famílias de alunos carentes pelo terceiro mês seguido; o início da revitalização da sinalização viária das ruas da cidade; a procuração outorgada pela empresa Tecnicon que autorizava o ex-vereador Júnior Rodrigues a representá-la junto à Prefeitura no caso das 99 moradias do conjunto “Honório Amadeu”; e a semana crítica da pandemia de coronavírus em Jales, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para as novas denúncias do vereador Deley Vieira a respeito do ex-vereador André Ricardo Viotto, que podem tirar o oposicionista Luiz Henrique Viotto, o Macetão da chamada “CEI das Casinhas”. Além disso, Deley acusou, sem citar nomes, um ex-vereador de ter sido o responsável pela terraplenagem do problemático terreno onde foram construídas as moradias. Esse mesmo ex-vereador teria, segundo Deley, construído uma casa em um bairro da cidade, com materiais supostamente doados pela Tecnicon, a responsável pela construção das 99 moradias do conjunto “Honório Amadeu”.

8 comentários

  • Chega de Blá blá

    Sem escada, com uma broxa em uma das mãos e na outra uma Coca Cola! Bem feito pros puxa sacos, principalmente da secretaria de comunicação! Bye bye lacra agora, vamos ver agora o poupa tempo que tem um puxa sacos lá de marca maior que era um lacrado até estes dias!

  • Gaguinho Inconformado

    Os inconformados estão forçando a candidatura Tiago/Clóvis. Será que essa dupla tem chances?

  • Eu

    Atenção!!!
    Aos cabides de emprego pode procurar trabalho que o emprego de vocês termina dia 31-12-20.

  • Ele deixou foi uma bomba para os parceiros, só resta saber quem está com o fósforo aguardando agora certa pra negociar.

  • Morado de Jales

    Não ganha nem pra vigilante da rua onde mora, o que fez foi deixar uma dívida monstro para os próximos Prefeitos, Jales voltando a ser Jales, pendurada em dívidas. Mas como ele mesmo disse é a favor de candidato único, quem sabe por uma mera coincidência acontece como na eleição passada.

  • Eu

    Se já estávamos a pão e água imaginem como será os próximos cinco meses.

  • Observador

    E os ASG que estão ganhando 7….8…mil em alguns setores?????
    Vai acabar!!!
    Kkkkkkk

  • BIGBOSS

    Pensando bem…
    Aqueles irmãos Zilos são bem pé frio né.

    A NICE foi cassada, FLA fracasso de prefeito.

    Resumindo onde eles apostarem estarei do outro lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *