A TRIBUNA: JALESENSE QUE ACOMPANHOU ELEIÇÕES ARGENTINAS FICOU IMPRESSIONADO COM RESPEITO DOS HERMANOS POR LULA

No jornal A Tribuna deste final de semana, o principal destaque é a conclusão, pela Polícia Federal, da terceira fase da operação “Farra no Tesouro” e o indiciamento de 17 pessoas por supostos crimes praticados contra a Prefeitura de Jales nos últimos dez anos. Entre os indiciados, estão três ex-prefeitos – Parini, Nice e Callado – secretários, ex-secretários, auditores e outros servidores. O atual prefeito, Flá Prandi, não foi indiciado porque tem foro privilegiado, mas seu caso será levado TJ-SP. Os envolvidos estão sendo acusados de crimes como peculato, corrupção passiva, lavagem de dinheiro, quadrilha ou bando e inserção de dados falsos. Na maioria dos casos, os crimes foram enquadrados como culposos, ou seja, sem intenção.

Destaque, igualmente, para o jalesense José Célio Martini que esteve na Argentina para acompanhar as eleições daquele país, como observador internacional. Ele permaneceu na Argentina durante cinco dias e contou ao jornal que no domingo, dia do pleito, Buenos Aires nem parecia estar vivendo uma eleição presidencial. “Não havia filas nos locais de votação, não tinha papéis jogados no chão e nem boca de urna”. Martini disse que ficou impressionado com o respeito que o povo argentino tem pelo ex-presidente Lula e contou que, no discurso da vitória, a vice-presidente eleita Cristinha Kirchner agradeceu a Bolsonaro pelo apoio que ele deu ao adversário, o atual presidente Macri.

Os recursos conquistados pelo prefeito Flá Prandi, que esteve em São Paulo durante a semana e assinou convênios que vão proporcionar R$ 1,5 milhão em obras; a confirmação da condenação do ex-prefeito Parini por fraude em uma licitação do Consirj; o abandono do Jardim do Bosque, “um bairro esquecido pela administração”; a pesquisa desenvolvida por um aluno da Fatec-Jales, sobre automação veicular; a boa posição de Jales no ranking de gestão fiscal que analisou a situação financeira das prefeituras brasileiras; e a lei aprovada pela Câmara, que vai obrigar os responsáveis pela realização das chamadas “feirinhas da madrugada” a obter a anuência da ACIJ e do Sincomércio, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o petista Hilton Marques, que acionou um deputado do seu partido – Paulo Fiorillo – para averiguar se a instalação de radares inteligentes na “Euclides da Cunha” não estaria ligada a uma possível concessão da rodovia e a consequente instalação de pedágios. Na página de opinião, a coordenadora de produtos de investimentos da cooperativa Sicredi explica porque a poupança ainda é uma boa opção de investimento, enquanto o blogueiro Hélio Consolaro questiona se, realmente, “funcionário público é um bicho folgado?”. No caderno social, destaque para a lidíssima coluna do Douglas Zílio e para o aniversário do garotinho Davi Rossafa Moreira.   

1 comentário

  • SACOLEIRO

    Feirinha só com autorização Acij Consumidores vocês concordam com isso …….logo mais eles vao proibir até ônibus ir para a 25 e o Bras me ajuda aiiiiiiii

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *