A TRIBUNA: PARA SE VINGAR DO DEM, O PT REELEGE UM VEREADOR DO DEM PARA A PRESIDÊNCIA DA CÂMARA

capa tribuna 20.12.15No jornal A Tribuna deste final de semana, que chega amanhã às bancas e aos assinantes, a principal manchete destaca a reeleição do vereador Tiquinho(DEM) para a presidência da Câmara Municipal. Matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, diz que a reeleição de Tiquinho foi uma ação do PT para atingir o prefeiturável Flávio Prandi, do DEM. O Carioca vai contar porque o PT roeu a corda e não cumpriu acordo costurado ao final de 2012, que previa a eleição do vereador Júnior Rodrigues(PSB) para a presidência do Legislativo.

Outra matéria trata das notificações que a Prefeitura de Jales está enviando aos proprietários de 4.700 terrenos vagos, solicitando a limpeza dos imóveis, sob pena de, em caso contrário, receberem pesadas multas. A iniciativa visa evitar a proliferação do mosquito da dengue. As notificações estão arrancando protestos de alguns contribuintes e os prezados leitores irão saber os motivos lendo a matéria de A Tribuna.

Em entrevista ao Douglas Zílio, o prefeito Pedro Callado faz um balanço dos primeiros dez meses de administração e conta seus planos para 2016. A ação do MPF de Jales contra um médico, ajuizada no Dia Nacional de Combate à Corrupção; a condenação da Prefeitura ao pagamento de uma indenização de R$ 300 mil; e a operação da polícia que resultou na segunda maior apreensão de cocaína, em Jales, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, eu conto quem foi que causou a maior decepção ao vereador Júnior Rodrigues, na eleição para a presidência da Câmara. Na página de opinião, destaque para o artigo do elétrico Marco Antônio Poletto e para a crônica da talentosa Taísa Sellis. No caderno social, a coluna do Douglas Zílio traz uma retrospectiva sobre os principais acontecimentos do ano.

5 comentários

  • Tiquinho, Jales sempre foi minha paixão. É óbvio, nasci aqui. Preservar nossa memória é dizer sim ao nosso passado, mesmo porque, uma cidade sem memória é, infelizmente, uma cidade sem cultura. Temos que modificar a forma de fazer política em Jales. Parabéns pelas suas ações de cidadania e pela releição na presidência da câmara . Vejo em você uma nova forma de fazer politica. O que é ótimo.Está na hora de Jales dizer não aos políticos profissionais. Antigamente as pessoas eram “alguma coisa”, como médicos, advogados, dentistas, empresário, professor, etc., e se tornavam político, mas continuavam exercendo essa “coisa” depois que o mandato acabava. Abraços.

  • Eleitor

    Será que o PT é mesmo o partido com o maior peso na Câmara de Jales? Com apenas dois votos o PT, manda, desmanda e decide a parada? Com apenas dois votos, apronta, faz e acontece? E os outros oito vereadores? Me enfana que eu gosto.

  • Zéfiro

    Um candidato a prefeito exigia o PT fora da Mesa e se ferrou. E o Júnior, coitado, se ferrou junto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *