A TRIBUNA: PREFEITURA ROMPE CONVÊNIO PARA DEIXAR DE PAGAR DESPESAS COM MERENDA DE ALUNOS DE ESCOLAS ESTADUAIS

No jornal A Tribuna deste final de semana, o principal destaque é a decisão do prefeito Luís Henrique Moreira(PSDB) que rompeu o convênio com o governo estadual que trata do fornecimento de alimentação e transporte escolar aos alunos das escolas estaduais de Jales. A decisão foi anunciada na sexta-feira, 29, depois de reunião do prefeito com vereadores, integrantes da Secretaria de Educação e representantes da EE “Euphly Jalles”. De acordo com o que foi decidido, a Prefeitura deixará de custear as despesas com a merenda e o transporte escolar dos alunos da rede estadual de ensino de Jales. Segundo o prefeito, a municipalidade custeava mais da metade do valor investido nesses dois setores da educação em seis escolas estaduais.

Destaque, igualmente, para a situação de alguns semáforos instalados no centro da cidade. Segundo a matéria do repórter Alexandre Ribeiro, o Carioca, esse é mais um problema deixado pela administração anterior, que o prefeito Luís Henrique terá que resolver. De acordo com o repórter, dos semáforos novos instalados no final do ano passado, apenas um – o do cruzamento das avenidas “João Amadeu” e “Francisco Jalles” – está funcionando normalmente. Já os semáforos instalados na Avenida “João Amadeu” com a Rua Quinze, sob o pontilhão da Fepasa, nunca foi ligado.

O projeto do SAE/CTA, que está capacitando profissionais da saúde para tratamento de hanseníase; a nova iluminação que que está dando outra cara a alguns espaços públicos de Jales; os resultados obtidos pela Polícia Militar da região em 2020; a reunião do Sincomércio e das Associações Comerciais onde se discutiu o reajuste do ICMS; o projeto da vereadora Andrea Moretto, que irá arborizar uma avenida do Jardim do Bosque; as 710 doses da vacina contra a covid, que chegaram a Jales na manhã de quarta-feira, 27; e as propostas do Sindicato dos Servidores Municipais, para diminuir o impacto do congelamento de salários, são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, detalhes sobre o ofício encaminhado pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Célio Martini, ao prefeito Luís Henrique, solicitando a aquisição de um aparelho de Raio-X digital para a UPA de Jales. O dinheiro para a aquisição viria de um processo em que uma médica foi condenada a devolver R$ 322 mil ao erário público. O Ministério Público já deu sinal verde. Na página de opinião, artigo do bispo emérito, dom Demétrio Valentini, sobre a pandemia e a dramática situação de Manaus, que poderá ser a situação do país num futuro próximo. 

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *