A TRIBUNA: SALÁRIOS DOS VEREADORES DE JALES PERMANECEM CONGELADOS EM R$ 5 MIL

No jornal A Tribuna deste final de semana, destaque para o projeto de lei 03/2019, que reajusta os salários dos agentes políticos do município. De acordo com o projeto, que deverá ser votado na sessão dessa segunda-feira, 04, o salário do prefeito – atualmente de R$ 18.423,00 – terá o mesmo reajuste de 5,5% concedido aos servidores, subindo para R$ 19,5 mil. Já os salários do vice-prefeito e dos secretários – atualmente de R$ 7.245,00 – passará a ser de R$ 7.647,82. O dado curioso é que os vereadores não terão seus salários reajustados, por conta de uma liminar do TJ-SP, que suspendeu o reajuste concedido no ano passado. Eles continuarão ganhando R$ 5 mil, o mesmo salário que ganhavam em 2017.

Ainda na seara dos reajustes salariais, o jornal traz matéria sobre a sessão extraordinária realizada na quinta-feira, 31, quando os vereadores aprovaram a reposição de 5,5% concedida aos servidores municipais da Prefeitura. Na mesma sessão seria votado também o projeto que reajustava os salários dos servidores da Câmara, mas, graças a uma discordância do Sindicato dos Servidores, a proposição foi retirada da pauta. O valor do chamado auxílio alimentação pago aos servidores da Câmara – de R$ 390,00 ou R$ 60,00 a mais que os R$ 330,00 pagos aos servidores da Prefeitura – era um dos pontos de discordância.

A “Moção de Repúdio” proposta pelo vereador Macetão contra o governo Bolsonaro; a campanha SOS Brumadinho, da Cáritas Diocesana de Jales; a entrega das 99 casas populares do conjunto “Honório Amadeu”, programada para o próximo sábado; os gastos com a merenda escolar, que ultrapassaram a cifra de R$ 4 milhões em 2018; as reclamações de moradores do Jardim Alvorada, que tiveram suas casas inundadas durante as chuvas do final de semana passado; a atuação da Polícia Militar de Jales, que apreendeu grande quantidade de crack durante a semana; e a eleição do prefeito Flá Prandi para presidir a Associação de Municípios da Araraquarense (AMA), são outros assuntos de A Tribuna.

Na coluna Enfoque, destaque para o início das investigações do Ministério Público a respeito das denúncias de um funcionário da UPA de Jales sobre supostas irregularidades no órgão, que incluem acúmulo ilegal de cargos e descumprimento da jornada de trabalho. Na página de opinião, a tragédia de Brumadinho é o assunto dos artigos “O crime não compensa”, do blogueiro Hélio Consolaro, e “A lama da negligência”, do deputado federal e presidente do Fecomerciários, Luiz Carlos Motta. No caderno social, destaque para a chegada a Jales de uma franquia da Via Certa Educação Profissional e para a coluna do Douglas Zílio, que traz flashes do casamento do sertanejo Cristiano, da dupla com Zé Neto.

4 comentários

  • Eu

    Salário de político:
    Muito dinheiro para quem não faz nada!!!! VERGONHA.

  • Taloco

    É sempre as mesmas ladainhas uns falam que é muito dinheiro para quem não faz nada outros reclamam do ocupantes dos cargos legislativos que foram escolhidos pela maioria que reclamam orra se candita a Prefeito, Vereador, Deputado Estadual ou federal presta concursos para funcionário público municipal estadual ou federal para de reclamar e se meche ou mexe taloco

  • EDMAR DE ARAUJO

    Tinha que diminuir o salário do prefeito e vereadores,pois não fazem nada ,aliás ajudam ou negligência o roubo do cofre público já caiu esquecimento o caso do desvio de mais cinco milhões e estão tudo solto trabalhar ninguém quer

  • Daniel

    Para prefeito o teto da previdência e para vereador 998,00…
    Obs. A Câmara de Vereadores se reúne 4 vezes por mês…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *