ARTIGO – “JALES, 2030”

Abaixo, artigo do procurador da República em Jales, José Rubens Plates, com algumas reflexões sobre nossa cidade:

Com a virada de uma casa decimal no calendário dos anos (19/20), além das aspirações de renovação e de um 2020 próspero, tem-se ocasião bastante propícia para reflexões sobre o futuro da nossa querida Jales, que há mais de cinco anos muito bem me acolhe. Importante pensarmos sobre seus caminhos para a nova década que se aproxima (2021-2030).

Na vida individual ou comunitária, muitas das benfeitorias e amarguras do presente se devem a boas ou más escolhas que fizemos ou fizeram (por nós) no passado. Assim, é necessário semearmos bem, para colhermos ainda melhores condições, para todos, até 2030.

Se o Simpósio “O Combate à Corrupção nos Trinta anos da Constituição Federal”, realizado em 2018, procurou resgatar um pouco a história da cidade de Jales, com a homenagem ao Dr. Roberto Valle Rollemberg que aqui viveu, e teve destaque nos trabalhos da Constituinte, convém também discutirmos e, na medida do possível, planejarmos os anos do porvir.

Que Jales queremos? Qual cidade seremos capazes de construir nos anos vindouros? É viável um aeroporto com voos comerciais? É factível a vinda de uma universidade federal? Na saúde, lutaremos por um hospital regional, ou fortaleceremos as instituições já instaladas? Em quais serviços teremos excelência?

Conseguimos tornar o comércio mais atrativo e o parque industrial mais forte, com mais vagas de emprego e melhores condições aos trabalhadores? Conseguiremos avançar, respeitando às leis e praticando a honestidade no dia a dia?

Nesse período, se não houver alterações nas regras eleitorais, teremos três eleições municipais (Vereadores e Prefeito) e duas eleições gerais (Deputados, Senadores, Governadores e Presidente da República). Faremos um representante na Assembleia Legislativa? E na Câmara dos Deputados? Ou já estamos satisfeitos e bem representados nas casas legislativas?

Na arquitetura urbana, preservaremos os parques e os espaços verdes? Conseguimos organizar uma Cidade Administrativa (como Belo Horizonte/MG) ou uma Cidade Judiciária? Quais equipamentos de cultura e lazer teremos? Quais tecnologias podemos trazer e quais teremos condições de exportar a outras regiões? Tornaremos os governos digitais? Conseguimos uma cidade inteligente e sustentável (smart city)? As atividades agropecuárias continuarão atrativas e pujantes?

Enquanto radicados em Jales, quais sonhos podemos acalentar juntos? Além do sagrado pão de cada dia, atrás do que nós iremos? Conciliaremos tais avanços com o que se tem de mais rico na cultura, como a tradicional Cavalgada no aniversário da cidade, e na religião, como a Romaria Diocesana, dentre tantas genuínas manifestações comunitárias.

Respeitando na íntegra os seres humanos (de esquerda ou de direita, rico ou pobre, negro, branco ou índio, patrão ou empregado, bilionário ou indigente), tenhamos os pés e o trabalho em 2020, e a cabeça voltada no corredor até 2030. Sem ficar a reboque da vizinhança, faremos jus ao título de Jales, Centro de Região.

JOSÉ RUBENS PLATES

Natural de Marília, reside em Jales desde 2014.

 

12 comentários

  • fernando

    Ninguem citou o deputado Osvaldinho de carvalho???

  • Ilmo SR. procurador….vejo que o SR. almeja uma JALES como muito nativos daqui querem….mas sou mais realista(com certeza que nossa URBE), daqui ha 10 anos estarah disso pra pior….como dizemos; aquih ha uma MALDIÇAO CHAMADA MINERVA…o SR, eh residente apenas ha cinco anos e sua estadia aquih eh passageira, porque como PROCURADOR um dia mudarah para outra praça. Mas enquanto isso; estarah vendo os acontecimentos da nossa JALES. Poderah ser que o SR. verah uma JALES como sonhamos….mas lutador/amante dessa cidade chamava-se DR. ROBERTO DO VALLE ROLLEMBERG, depois dele infelizmente quem administrou nossa cidade soh pensou em si mesmo(inclusive tem ateh quem foi cassado),…PARA que nossa cidade cresça e desenvolva, temos que fazer uma LIMPEZA GERAL dentro da administraçao publica(coisa que acho dificil), porque as raposas se apossaram do galinheiro e nao serah nada facil caça-las..elas eh quem comanda essa cidade…Veja o caso da tesoureira laranjinha; roubou por decadas e ninguem desconfiou de nada…KKKK..isso faz me rir(inclusive tem um administrador que a exonerou de um cargo e na mesma tarde a admitiu no mesmo cargo c/outro nome), pois se nomeasse outra pessoa naquela repartiçao com certeza descobriria das falcatruas dela…Agora pergunto ao SR….retomando todos os bens dela; serah que irah totalizar os 10.000.000,00 milhoes que foi desviados????.e os super faturamentos dos seguros da frota??? tesoureiro/contador etc etc.. ninguem viu essas coisas durante esses anos todos??? E para terminar…espero nesse pleito tenhamos outros candidatos, pois nessas horas eh que descobrimos o CURRICULUM dos candidatos por meios das bocas malditas…OBS…PARA QUE TENHAMOS UMA JALES MELHOR ATEH 2030 DEVEMOS FAZER UM LIMPA GERAL NA MAQUINA ADMINSTRATIVA(CAÇA AS RAPOSAS).

    • Pois é

      E se não fosse a POLÍCIA FEDERAL, provavelmente ainda estariam fazendo a festa com o dinheiro público

    • Jalesense

      Porque Minerva? Ela fez doação área catedral e a praça. Quase 1 alqueire no centro. Fez doação Vila União para os mais pobres. Fez doação Distrito industrial 1. Pensava num residencial onde é o Distrito 2. Invadiram. Qual família fez isto. Vamos deixar de hipocrisia. Euphly foi um desbravador. Os políticos e que não souberam nem dar seguimento isso sim. Em 1990 35 mil hab. Hoje 50 mil. Aumento de 500
      Pessoas ano. A Minerva é culpada do que?

  • Caetano José Antonio

    Quero parabenizar o digníssimo senhor Procurador pela brilhante iniciativa de carinhosamente escrever sobre nossa querida Jales, de forma a levar os habitantes desta urbe a refletir naquilo que sonhamos (uma cidade melhor para nossos filhos), inclusive exemplificando sabiamente alguns dos pontos críticos e necessários para que isso ocorra.
    Esse feliz comentário, com certeza representa os anseios de milhares de jalesenses: Muito obrigado.

  • Eu

    Parabéns Procurador, pelas suas belas ideias pois quem não quer uma boa comunidade para si e os seus? isso é o que todo cidadão de todos os lugares querem, mas concordo com o observador, o problema são as Raposas que tomaram conta das máquinas administrativas, e quem as tira de lá? A esperança são homens públicos como vc com coragem de falar e até pode fazer algo, mudar os candidatos não sei se funciona, pois já que os problemas são as raposas dentro do galinheiro e como caça-las? mas sua atitude é louvável, Parabéns.

  • Ana Miranda Carvalho

    todos os aplausos para o Delegado Federal!!! Parabéns pelo trabalho e empenho de sempre!

    • Jalesense

      Jales já foi maior que Fernandopolis. Hoje a diferença é de 25 mil habitantes ou mais. Teve a primeira faculdade depois de Rio Preto e Votuporanga que são maiores. Teve um Osvaldo Carvalho pobre e eleito deputado. Depois um Rollemberg. Um fundador Euphly Jales que planejou a cidade como poucas ou seja cortada por duas avenidas e o quadrilátero com ruas planejadas. Fundou bairro sto expedito para que a rodovia passasse mais distante. Já pensava isto por volta de 1950. Jales teve um time futebol em 1968 a 1970 que era alegria populacao que enfrentava Votuporanga Barretos. Piracicaba e outros Mas teve um clube que não permitia entrada pobres por isso surgiu outro. um saneamento De primeiro Mundo. Já teve um Dr Figueira vereador. Um prefeito Edson Freitas que enfrentou o poder financeiro. Uma região que pela ideia de Euphly foi dividida em pequenas propriedades o que dificultou a entrada cana. Única do Estado sem cana que é uma indústria para a pobreza Uma reforma agraria para famílias poderem ter seu pedaço para produzir. Hoje temos frutas. Rodovia Jales Aracatuba água vermelha conquistada por Caparroz. Diocese. Pessoas inteligentes. Hoje hospital câncer uma referência. Mas não conseguimos aproveitar a hora. E o bonde está passando ou já passou. Vou parar aqui. Mas tem muito mais.

      • Jalesensee

        A Mocap. Catireiros mirins. Festa Reis escola vocacional. Gincanas escolares. Desfiles. Exposição antiga Facip com animais do Brasil e muito mais. Acabaram com a ideia de que era privatizar a sua salvação. Jales enfrentou São Carlos no Programa cidade Contra cidade apesar de ser bem menor era forte. Um campeonato amador Cruzeirao. Foi grande produtor de algodão. Haviam fujiwara. Sambar. Criado. Macfaden Algodoeiras. O primeiro Hospital Dr Arnaldo e Santa Casa que ainda não conseguiu o que esperamos mas está próximo por tudo que já foi feito Muitos governadores pernoitavam na cidade. Hoje. Faz tempo. Reitero. Nao tivemos tivemos governo. Governo que diferente de político. Mas chega. Já falei muito

      • Jalesense

        A Facip através de ideias de personagens sempre deveria ser privatizada. Deu no que deu. Acabou. A maior festa do interior. Festa Arroz. Exposição animais. Comércio. O que os iluminados nunca pensaram e que era uma feira. A única festa para toda população. A cidade se transformava. Começou ao lado do estádio e foi se
        Moldando. Aí os inteligentes acabaram. Jales foi um centro cafeeiro. Máquinas Rosaafa. Amadeu. Viola. Um centro. Começou a uva. Mas os prefeitos não conseguiram ajudar. Embrapa está instalado nem asfalto tem. São poucas no Brasil. Escola agrícola. Tivemos Cefam. Jales sempre foi acolhedora. População com alto estima. Na Copa 70’ dr. Emilio Rudolfo um dos poucos com TV abriu sua casa para mais de 50 pessoas assistirem à final. Sempre fomos diferentes. Mas por vaidade ou incapacidade por pouco não estamos piores. Sta Fe tem deputado. Fernandopolis Votuporanga. Tanabi. Rio preto. Catanduva. Jales pulou. E triste mas é

  • Paulo José Figueira

    A polícia federal ativa em Jales merece toda gratidão do cidadão de bem de Jales. Obrigada polícia federal!

  • Mariana Santana Souza Alencar

    O dinheiro público tem que servir o cidadão! Ainda bem que temos a polícia federal para prender os corruptos da cidade e da região. Parabéns ao Delegado e toda sua equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *