AUDITORIA DO MINISTÉRIO DA SAÚDE APONTA IRREGULARIDADES EM PARTOS REALIZADOS EM JALES

O Diário da Região, de São José do Rio Preto, publicou ontem extensa matéria sobre auditorias feitas pelo Ministério da Saúde em hospitais – incluindo o Hospital de Câncer de Barretos – e redes municipais de saúde da região. Segundo o jornal, as auditorias apontaram “um festival de irregularidades”. Eis o trecho relativo a Jales:

As auditorias constataram também cobranças de parto na Santa Casa de Jales. Cinco médicos faziam a cobrança dos valores para realizarem serviços que deveriam ser feitos pelo SUS.

De acordo com os documentos, foi solicitada para a Santa Casa de Jales a relação dos partos realizados no período de 1º de julho de 2011 a 30 de junho de 2012. Foi encaminhada uma lista com 902 partos entre SUS, particulares e convênios. Parte desses pacientes foram ouvidos e dez disseram ter havido irregularidades.

A auditoria constatou que no hospital existia o desvio de pacientes SUS para o sistema de pagamento “por pacote”, utilizando argumentos não condizentes com a normatização do SUS. Ou seja, os médicos induziam o paciente a pagar para ter um atendimento melhor e alegavam que não poderiam realizar alguns procedimentos pela saúde pública. Os casos inclusive foram encaminhados para investigação policial.

A assessoria de imprensa do hospital informou que prestou os esclarecimentos necessários ao Ministério da Saúde e que não iria se manifestar por ser assunto exclusivamente dos médicos. 

“Todos os pontos versados a este assunto foram esclarecidos perante o Ministério de Saúde, sendo o hospital cumpridor das normas legais e aquelas impostas pelo SUS. Relativamente aos assuntos relacionados a condutas médicas mencionadas na missiva a Santa Casa de Jales não poderá se manifestar por tratar de matéria afeta exclusivamente aos referidos profissionais”, disse a administração do hospital em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *