CAIXA D’ÁGUA DE CAMPO DA FEPASA PODE SER CRIADOURO DE MOSQUITO DA DENGUE

DSC00545 (2)

Segundo as últimas informações, a dengue já contabiliza mais de 400 casos em Jales, neste ano. Ou seja, estamos vivendo uma epidemia.

Os responsáveis pelo combate à dengue, é bom que se esclareça, tentam fazer um bom trabalho, mas não contam com a colaboração de boa parte da população, que insiste em continuar criando os ambientes favoráveis à proliferação do mosquito Aedes.

E o que é pior: não contam nem com a colaboração do próprio poder público, que deveria dar exemplo. Vejam o relato de um leitor do blog:

“Cardosinho, moro na Travessa Ary Barroso, ao lado do campo da Fepasa. Tive Dengue ano passado e minha esposa está doente agora. Tenho informação que mais pessoas da rua também estão doentes.

Temos dois grandes problemas aqui, que é a valeta a céu aberto que corre no terreno da ALL e a própria caixa d’água do campo, que é uma vergonha. Velha, suja, com vazamento e com uma tampa que deixa uma fenda enorme aberta, entrando poeira e “MOSQUITO”.

A caixa d’água é essa que aparece na foto lá de cima. Na terça-feira passada, estive no DSC00544 (2)campo da Fepasa para conferir a situação descrita pelo leitor e, por coincidência, encontrei por lá o Rolinha, que dava uma entrevista para o intrépido repórter Claudinei Antônio, acerca dos Jogos Regionais.

Expus o caso ao Rolinha e ele – que é o chefe de gabinete da Secretaria Municipal de Esportes – disse que não seria possível, no momento, trocar a caixa d’água, mas prometeu cobri-la com uma lona.

Hoje à tarde, passei novamente pelo campo da Fepasa, onde acontecia, pelos Jogos Regionais, um clássico entre Floreal e outra cidade, cujo nome não me lembro. E a caixa d’água continuava do mesmo jeito.  

6 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *