CARTÓRIO DE JALES REGISTRA QUEDA DE 24% NOS CASAMENTOS EM 2017. NASCIMENTOS E FALECIMENTOS TAMBÉM CAÍRAM

Segundo dados fornecidos pelo Cartório do Registro Civil de Jales, a quantidade de casamentos de “papel passado” caiu significativamente no ano passado, na comparação com 2016. Naquele ano, pelo menos 378 casais foram ao Cartório para oficializar a união conjugal, enquanto no ano passado apenas 289 casais procuraram aquele órgão para o casamento civil, o que significa uma queda de quase 24% no número de casamentos. Nos últimos anos, o maior número de casamentos foi registrado em 2013, quando 399 casais oficializaram a união conjugal.

O Cartório de Jales registrou, ainda, apenas uma união homoafetiva em 2017. Já o número de casais que se separaram durante o ano passado não foi informado, uma vez que as separações são registradas nos dois cartórios de Notas – o 1° (do Adauto) e o 2° (do Garça) – de Jales.

O número de certidões de nascimento emitidas em 2017 pelo Cartório do Registro Civil de Jales, também registrou queda em relação a 2016. Em 2016, o Cartório emitiu 598 certidões de nascimento, número que caiu para 530 em 2017, uma queda superior a 11%. Desses 530 bebês registrados no Cartório, pelo menos 261 são do sexo masculino, enquanto os demais 269 são do sexo feminino.

Se as certidões de nascimento de 2017 diminuíram mais de 11% em relação ao ano anterior, a queda no número de certidões de óbito emitidas pelo Cartório de Jales não ficou atrás. De acordo com os dados obtidos pelo jornal, foram emitidas 659 certidões de óbito em 2017, número que representa uma redução de quase 12%, na comparação com 2016, quando foram emitidas 745 certidões de óbito pelo Cartório de Jales.

Os números mostram, ainda, que as mulheres jalesenses – apesar de maioria entre a população – estão morrendo menos que os homens. Das 659 certidões de óbito emitidas em 2017, pelo menos 355 registraram o falecimento de pessoas do sexo masculino, enquanto as outras 304 foram para pessoas do sexo feminino.

Como se pode ver, o número de certidões de óbito (659) é bem maior que os nascimentos (530). Isso não quer dizer, porém, que a população de Jales esteja diminuindo. Ocorre que, no caso dos falecimentos ocorridos em Jales, as certidões de óbito são obrigatoriamente emitidas pelo nosso Cartório.

Já no caso dos nascimentos, os pais têm a opção de registrar aqui em Jales ou nas cidades onde moram. Em 2016, por exemplo, 998 crianças nasceram na Santa Casa de Jales, mas apenas 594 delas foram registradas no Cartório local.

5 comentários

  • OSCAR HALIO

    cardosinho, vc ja pode abandonar a enquete sobre o prefeito de Jales, ja deu pra perceber que não funciona direito.

  • JACINTO DE PAULA TEJANO

    poderia fazer uma enquete sobre em que rodada o curintia vai ter penal mandrake a seu favor?

  • Trouxa

    CARDOSINHO, ESSES TEMPOS HAVIA SAÍDO NO JORNAL MATÉRIA SOBRE RECAPEAMENTO ASFALTICO NO JARDIM PIRES DE ANDRADE….E ATÉ AGORA NADA….TEM ALGUMA INFORMAÇÃO?

  • Morador de Jales

    O índice de natalidade em jales vai continuar caindo ainda mais devido ao roubo que é para se ter um filho na Santa casa de jales um verdadeiro absurdo , isso pq todo mês tem campanha pra ajudar a entidade , muito estranho .
    Se fazer uma pesquisa jales ficará em primeiro lugar como cesaria mais cara do Brasil.
    Será que há uma panelinha dos médicos para combinar o valor?
    Pq cidades da região cobram 1/3 do valor que é cobrado em jales?
    Depois sai pedindo ajuda Santa casa mercenária.

  • Observador

    Essa é nova.
    Diga me com quem tu andas que direi quem tu és.kkkkkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *