COMERCIANTE DIZ QUE ESTÁ SENDO AMEAÇADO

Estive, hoje, com o comerciante Ezequiel Pereira Lima, cujo pai, o aposentado João Pereira Lima,  morreu em consequência de suposta negligência médica no Pronto-Socorro de Jales. Ezequiel, que possui uma lavanderia – a Sol Nascente – na Rua das Palmeiras, continua inconformado com a morte do pai e diz que vai lutar até o fim para que ela fique esclarecida.

Ezequiel disse, também, que estaria sofrendo ameaças. Segundo ele, seu celular – cujo número está exposto na parede da lavanderia – vem recebendo ligações de celulares desconhecidos ou privados, com “conselhos” para que fique calado.

Ainda segundo o Ezequiel, num dia desses, enquanto ele passeava com o cachorro, um carro branco encostou e o motorista, depois de baixar o vidro da janela, fez o tradicional sinal sugerindo que ele ficasse de boca fechada e, em seguida, fez outro gesto com a mão, como se estivesse puxando um gatilho. Pelo jeito, Jales está mesmo virando cidade grande.   

6 comentários

  • Anônimo

    Meus Deus Jales está virando história de filme. Acho que nunca esteve tão ruim como está agora. Ainda bem que esse ano está passando depressa.

  • Anônimo

    Não acredito nisso e se a pessoa for um pouco inteligente ela descobre fácil de onde vem as ligações mesmo sendo privada pois hoje as coisas estão muito avançadas ,penso que vc deve mesmo ir até ofim para descobrir o que aconteceu naquele dia mas sem fazer sensacionalismo

  • Anônimo

    Olha aqui pessoinha abaixa sua bola,pois a bola do momento São os semáforos.

  • sangue bom

    esta certinho Leo vai ate o fim, e outra quem ameaça não faz porra nenhuma não podi ficar calado.

  • anônimo

    A pessoa quando desmoraliza a situaçaão de outra pessoa,tentando se defender, chamando a pessoa de pessoinha, sinal que ela está envolvida no outro lado errado, não è pessoinha.

  • Anônimo

    Virando cidade grande?
    Nao acredito que li isso, so porque uma pessoa foi ameacada quer dizer q ta virando cidade grande?
    Cidade grande nao ameaca, eles vao la e matam mesmo, ameacar, ao ponto de chegar perto da pessoa pra mandar ela calar a boca eh falta de profissionalismo, me mudei pra Jales à 2 anos, e isso aqui n ta nem um pouco perto de virar cidade grande, quando isso aqui tiver pelo menos um sistema de transporte publico, aquele que leva pessoas ate o hospital nao conta, a hora que tiver o transporte de verdade ai tu pode falar q ta comecando a virar cidade de verdade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *