DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para o combate ao mosquito da dengue (e outras doenças) em Jales. Vistorias a imóveis e palestras educativas estão entre as atividades que fizeram parte da Semana Estadual de Mobilização Social contra o Aedes aegpyti, realizada de 11 a 15 de fevereiro em Jales. O objetivo foi alertar a população sobre o risco oferecido pelo mosquito, assim como a importância da participação popular na prevenção. Agentes de combate a endemias e agentes comunitários vistoriaram 5.793 imóveis conscientizando os moradores para evitar água parada e identificando possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, além da febre amarela urbana.

Destaque, também, para o 3º Mutirão de Oftalmologia de Urânia, que será realizado pela Secretaria de Saúde daquele município durante o período carnaval, entre os dias 01 a 05 de março. O objetivo do evento é proporcionar atendimentos gratuitos para os moradores do município que estão na fila de espera aguardando por atendimentos. Segundo o prefeito Márcio Arjol, o objetivo é zerar a fila de espera atenderndo principalmente “pessoas com difícil acesso a serviços de saúde na área de oftalmologia, que precisam aguardar meses e até anos para o agendamento de uma consulta na rede pública”,

Na coluna FolhaGeral, o aguerrido redator-chefe Roberto Carvalho está dizendo que a nossa Câmara Municipal vivenciou um fato inusitado na sessão do dia 18, quando os vereadores rejeitaram uma Moção de Repúdio ao governo Bolsonaro. O vereador Macetão, autor da propositura, argumentou que a extinção do Ministério do Trabalho vai trazer grandes prejuízos aos trabalhadores brasileiros. No final, a Moção teve apenas dois votos favoráveis – Macetão e Tupete – e oito contrários. O vereador Deley, um dos que votou contra explicou que Bolsonaro levou ministros conceituados para os ministérios e que não seria justo aprovar o repúdio a um governo que tem apenas um mês de trabalho.

6 comentários

  • Laerte

    Parabéns ao prefeito de Urânia, Márcio Arjol, pelos mutirões de oftalmologia.

  • Tá de brincadeira, vereador!

    Bolsonaro prometeu que diminuiria o numero de ministérios (mais de trinta) pois todos concordavam que eram muitos.
    Cortou o ministério do trabalho devido a corrupção de políticos do PTB, no governo petista, que cobravam para “abrir” sindicatos. Aliás um grande negocio!
    Certamente os órgãos deste ministério não vai deixar de existir apenas vão pertencer a outro ministro
    Agora aparece um vereador querendo fazer campanha para prefeito para dar moção de Repúdio ao governo Bolsonaro que se inicia agora.
    Levou fumo e grosso!

  • vereador

    Tá de brincadeira, vereador! Se o Brasil precisar de uma Anta você não serve. Pesquise para responder.

  • vereador

    TÁ DE BRINCADEIRA VEREADOR!!! não sabe responder pesquise ai fica fácil.

    Entre as competências do ministério estavam a política e diretrizes para a geração de emprego e renda e de apoio ao trabalhador; política e diretrizes para a modernização das relações do trabalho; fiscalização do trabalho, política salarial; segurança e saúde no trabalho; política de imigração; e cooperativismo e associativismo urbanos.
    ***Mas e agora?
    Com a possível extinção do MTE, como ficaria os trabalhadores? Marco André Carvalho da Costa, Advogado com especialista em direito do trabalho e processo do trabalho, nos explicou pontos importante sobre os riscos que os trabalhadores correm com o fim do ministério.
    ***Fiscalização
    Segundo Marco, o Ministério do Trabalho é o órgão do governo responsável de fazer a fiscalização das questões referentes ao trabalho, é quem institui norma regulamentadora, instruções normativas, etc. As normas regulamentadoras são conhecidas por estruturar saúde e segurança do empregado, que explica como usar os EPI’S, fala como a insalubridade se estabelece. Então com a não possibilidade do ministério existir e colocado em outra pasta, você tira a força de atuação autônoma do ministério, reduz a possibilidade de fiscalização, aumentando inclusive o numero de ações na justiça do trabalho, porque onde poderia ser resolvido pela própria fiscalização do MTE, você tem um sucateamento dele, tem vinculação de uma outra pasta de um outro interesse que não sabemos qual é.
    ***Lista Suja
    A famosa “Lista Suja” que é uma lista que o próprio ministério faz, onde ela relaciona todos os casos de empregadores que usam trabalhos análogos ao escravo. E quando o sujeito vai para essa lista ele tem dificuldade de conseguir crédito, de fazer financiamento, além de ficar queimado na sociedade porque as pessoas evitam comprar ou adquirir produtos de quem foi para essa lista suja.
    ***E para o empregador?
    Mal para o empregador que paga tudo em dia, porque quando ele vai concorrer com o empregador que não paga tudo em dia, que paga mau salario, um empregador que não da EPI para os empregados, e que não vai ter uma fiscalização dura em cima, já não tinha uma grande fiscalização, não por falta de servidor ou capacidade técnica do servidor, mas por falta de estrutura física, conclui Marco.
    Além de abrir concorrência para empresas desleal, que tem como base a exploração dos trabalhadores. Os dois lados tem muito a perder.
    “Tanto a Associação dos Juízes do Trabalho, quanto os Advogados do Trabalho, o Ministério Público do Trabalho qualquer pessoa que milita no direito do trabalho sabe o tanto que isso é delicado, porque à 88 anos atrás, o Ministério do Trabalho foi criado pelo Getúlio Vargas para conceder vários direitos,hoje por exemplo o MTE que é responsável pela emissão de carteira de trabalho,também é o órgão responsável pelo benefício do seguro desemprego, então você vai alocar esses recurso em uma outra pasta, dando mais competência para os servidores, sendo que não sabe quanto que vai economizar se é que vai economizar, porque quando passa isso para mão de outro servidor ele tem duas competências,e tendo duas competências ele vai ter que fazer hora extra, e quem paga hora extra somos nós, e ela é muito mais cara do que a hora normal, você faz a descentralização da administração pública como um meio de viabilizar a economia da própria administração pública.”
    ***FAT e FGTS
    Fica o questionamento, para onde vai o fundo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)? Quem que vai gerir esses valores? São valores que chegam a 3 trilhão de reais, e são valores muito bem estruturados, quando estavam no MTE serviriam para construir casas populares, fazer empréstimos sociais dentro do governo e se o trabalhador quisesse ele tinha o direito de sacar esse dinheiro, mas como irá para outra pasta não temos ideia de como será gerido, afirma Marco.
    ***Empregos Governo tenta disfarçar números do desemprego.
    Fica a incerteza para a solução do problema de desemprego que assombra o País nesses últimos anos.
    ***“MTE sempre teve como principal objetivo fomentar empregos, fornecer políticas públicas de assistência social para pessoas carentes, promoção do trabalho, e não podemos vincular com outros ministérios que tem interesses confrontantes.”

  • vereador

    TÁ DE BRINCADEIRA VEREADOR!!!!!!! em qual país e de que mundo é necessário pagar para abrir Sindicato?

    Tá gostando do governo de Bolsonaro o Miliciano ? Então me responda o que achou das principais mudanças na Previdência ? Vai lhe favorecer? Como ?
    As principais mudanças da reforma são:
    *****Idade para se aposentar será de 62 e 65 anos
    *****Contribuição mínima será de 20 anos
    *****Trabalhador levará 40 anos para chegar a 100% do benefício
    *****Idade mínima para professores será de 60 anos
    *****Aposentado que trabalha perderá direito a FGTS e a multa de 40%
    *****Abono inicial de idoso pobre cai de R$ 998 para R$ 400
    *****Aposentadoria por invalidez: 100% só se tiver relação com o trabalho
    *****Contribuição de área pública e privada é unificada
    *****Regra de transição prevê três opções
    *****Aposentadoria de parlamentar será de R$ 5.839
    *****Pensão por morte poderá ser inferior ao mínimo
    *****Abono do PIS só para quem ganha até 1 mínimo
    *****Estados deficitários terão de aumentar alíquotas
    Vai saber interpretar essas mudanças?

    • Tá de brincadeira, vereador! (2)

      Vereador
      Muito obrigado por ler meu texto. Ela está ótimo! Fico feliz em saber que alguém dá importância a minha opinião

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *