DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, a principal manchete – como não poderia deixar de ser – trata do incêndio que transformou em cinzas boa parte do Bosque Municipal “Aristóphano Brasileiro de Souza”, que recebeu esse nome em 1987, em homenagem ao conhecido Duquinha, tio e conselheiro do fundador Euphly Jalles. De acordo com o jornal, a Prefeitura tencionava preparar o bosque para ser uma atração turística da cidade, mas terá que adiar seus planos, uma vez que o local foi quase totalmente destruído pelo fogo, em um incêndio ocorrido na tarde de terça-feira, 17. A Polícia Civil abriu inquérito e está apurando as causas do incêndio, que causou grande comoção e indignação entre a brava gente jalesense.

O jornal está destacando, também, o aumento de 150% no número de suicídios entre os policiais civis de São Paulo, entre 2014 e 2018. Segundo dados oficiais, em 2014 foram registrados 04 suicídios, número que saltou para 10 em 2018. No total, 33 policiais civis tiraram a própria vida nos quatro anos. Os dados são da Academia de Polícia Civil de São Paulo e foram revelados durante palestra de prevenção ao suicídio, ministrada pelo delegado e professor Roberto Santos da Silva. A maior incidência de suicídios ocorreu entre os investigadores (12) e os carcereiros (05). E a menor incidência foi registrada entre os papiloscopistas e os atendentes de necrotério, com apenas 01 caso, cada.

E na coluna FolhaGeral, o buliçoso redator-chefe Roberto Carvalho, o Pestinha, está informando que o prefeito Flá Prandi reuniu-se na manhã de quarta-feira, na Câmara Municipal, com representantes do Instituto Municipal de Previdência Social (IMPSJ) e com vereadores, para conversar sobre o Projeto de Lei Complementar 22/2019, que tramita no Legislativo. O projeto visa alterar as alíquotas de contribuição previdenciária devida pela Prefeitura ao Instituto.

 

2 comentários

  • Cade você que sumiu cara?

    “…está informando que o prefeito Flá Prandi reuniu-se na manhã de quarta-feira, na Câmara Municipal, com representantes do Instituto Municipal de Previdência Social (IMPSJ) e com vereadores, para conversar sobre o Projeto de Lei Complementar 22/2019, que tramita no Legislativo. O projeto visa alterar as alíquotas de contribuição previdenciária devida pela Prefeitura ao Instituto.

    SERÁ QUE OS REPRESENTANTES DA CATEGORIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS NÃO VÃO FAZER NADA A RESPEITO?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *