DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para a divulgação do levantamento feito pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), a respeito da gestão fiscal dos municípios brasileiros. Chamado de Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF), o levantamento, feito com base em dados fiscais oficiais de 2018, aponta que Jales apresenta uma boa gestão fiscal. A cidade alcançou o índice 0,6605, que a colocou no 906° lugar entre os 5.537 municípios analisados. No estado de São Paulo, que teve 631 municípios analisados, Jales obteve a posição 158ª. O IFGF começou a ser divulgado em 2013 e, segundo o jornal, os índices mais baixos foram os de 2014 e 2016, enquanto o mais alto foi obtido em 2017.

Destaque, igualmente, para a reunião realizada na terça-feira, 29, entre representantes do IBGE e da Prefeitura de Jales – que, segundo o jornal, foi a primeira de uma série de reuniões – com o objetivo de começar a preparar o recenseamento previsto para o ano que vem. A matéria explica que a coleta de dados do município – que inclui a contagem da população – será iniciada a partir de agosto de 2020 e, por conta disso, as ações preparatórias visando a realização do Censo estão em ritmo acelerado. José Vitorino de Souza, que representou o IBGE de Jales, explicou que o órgão passará a contar com 01 coordenador e 05 supervisores já no início de 2020 e, além disso, deverá contratar 50 recenseadores, que serão escolhidos através de processo seletivo.

Na prestigiada coluna FolhaGeral, o sorumbático redator-chefe Roberto Carvalho dá pinta de que não está muito contente com a assessoria do prefeito Flá Prandi. O colunista afirma que o prefeito deveria ter aproveitado o primeiro dia de janeiro de 2019, quando atingiu 50% do seu mandato, para promover uma reformulação em sua assessoria, com a finalidade de torna-la mais ágil e mais voltada às necessidades da população. Roberto avalia que, se tivesse feita uma reforma ministerial, Flá teria evitado, por exemplo, a contundente manifestação do vereador Macetão, que, em recente sessão da Câmara, classificou os assessores do prefeito como “um bando de incompetentes”.

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *