DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, o principal destaque é a decisão do Tribunal de Contas do Estado(TCE), que deu parecer favorável à aprovação das contas da Prefeitura Municipal de Jales, referentes ao exercício de 2017, primeiro ano de mandato do prefeito Flávio Prandi (Flá). Os conselheiros do TCE destacaram  a aplicação correta dos recursos públicos e o cumprimento dos índices estabelecidos para as áreas da saúde, educação e de gastos com pessoal. Em sua decisão, o relator conselheiro Renato Martins Costa expôs que as falhas apontadas pela fiscalização “não possuem força para comprometer a matéria”. Para o prefeito Flá “a aprovação das contas já era esperada, pois a gestão municipal tem se comprometido em cumprir as leis”.

Destaque, igualmente para a nota de esclarecimento do Instituto Municipal de Previdência Social de Jales (IMPSJ) a respeito de notícia publicada pelo site A Voz das Cidades, do confrade Betto Mariano, que relata o caso de estelionato ocorrido naquela autarquia. A nota diz que a afirmação de que o Instituto sofreu prejuízos irreparáveis “decorrentes de falha gravíssima, negligência, imprudência e culpa de um servidor municipal” seria fruto de uma interpretação equivocada dos fatos. Segundo a nota, o servidor municipal em momento nenhum informou a senha da conta bancária do Instituto ou qualquer outro dado, por telefone, ao golpista.

Na coluna FolhaGeral, o extremado redator-chefe Roberto Carvalho está dizendo que, para os especialistas em política local, o prefeito Flá Prandi vai mesmo tentar um segundo mandato em 2020, apesar dos boatos de que ele poderá ficar de fora da disputa. Segundo o colunista, os tais especialistas garantem que o maior adversário de Flá, nas eleições do ano que vem, não será o pré-candidato tucano Luiz Henrique Moreira, mas a famigerada Zona Azul implantada há pouco mais de um ano. Para eles – os experientes analistas – o estacionamento rotativo de veículos no centro da cidade é um problema presente diariamente na vida dos cidadãos, que poderá ter influência na eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *