DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, o principal destaque é a recomendação que o Ministério Público Federal de Jales fez à Unifunec, de Santa Fé do Sul, para adote medidas preventivas visando impedir fraudes no recém autorizado curso de medicina da instituição. O MPF atua preventivamente para evitar que integrantes da organização criminosa que vendia vagas na Universidade Brasil, em Fernandópolis (SP), ou de outros grupos criminosos da mesma espécie, estendam suas atividades à Unifunec. As suspeitas investigadas pela Procuradoria da República em Jales (SP) se baseiam em áudios captados na Operação Vagatomia, deflagrada em setembro de 2019.

O jornal traz, também, um artigo do jornalista e professor Gaudêncio Torquato, que trata do mau momento que estaria atravessando o Poder Judiciário brasileiro. Ele cita o caso do presidente do TJ da Bahia e de outros cinco magistrados, acusados pela PF de venda de decisões judiciais, e lembra que, aqui e ali, aparecem casos sobre ilícitos cometidos por juízes. Segundo o artigo, desde 2009, foram expulsos da magistratura 58 juízes que teriam recebido cerca R$ 137,4 milhões em propinas. Torquato menciona, ainda, o caso do ex-juiz Sérgio Moro, que teria conversado cinco vezes com Paulo Guedes, antes das eleições de 2018, sobre sua investidura como ministro da Justiça. Para ele, o caso é “um petardo sobre a imparcialidade do juiz que comandou a Operação Lava Jato”.

Na coluna FolhaGeral, o intrépido redator-chefe Roberto Carvalho comenta que, com a aprovação do Tribunal de Contas da União (TCU) à renovação antecipada da concessão ferroviária da malha paulista para a concessionária Rumo, a construção dos dois viadutos sobre os trilhos da ferrovia, em Jales, deve ser agilizada. De acordo com o colunista, fontes do Paço Municipal garantem que, até março de 2020, devem ser iniciadas as obras do viaduto sobre os trilhos ferroviários na Avenida Minas Gerias, interligando a Cohab Roque Viola com o Jardim São Gabriel em direção à Rodovia Euclides da Cunha. O viaduto da rua Dois ficaria para uma outra etapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *