DEU NA FOLHA NOROESTE DE HOJE

No jornal Folha Noroeste, edição digital deste sábado, destaque para a frota de veículos emplacados em Jales, que já são mais de 46.000. De acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em novembro de 2019 havia um total de 46.304 veículos circulando, em tese, pela cidade. Este número foi 2,92% maior do que o registrado em dezembro de 2018, quando existiam 44.990 unidades de veículos (automóveis, caminhões, motocicletas, ônibus, etc). Segundo o Denatran, os automóveis lideram com 21.909 veículos emplacados, o que representa mais de 47,31% da frota total. No caso das motocicletas e motonetas, a quantidade delas, que era de 14.657 ao final de 2018, já tinha chegado a 15.016 em novembro de 2019. Já as caminhonetes saltaram de 4.689 em 2018 para 4.913 em novembro passado.

Destaque, igualmente, para o prefeito de Urânia, Márcio Arjol, que entregou na segunda-feira, 13, a moto zero quilômetro da promoção “IPTU Premiado”. O ganhador, conforme sorteio realizado no dia 31 de dezembro, foi o contribuinte Emerson Luís dos Santos, que pagou em dia as parcelas do IPTU de 2019. Emerson, morador de uma Cohab de Urânia, relatou que essa foi a primeira vez que ganhou um prêmio tão significativo. “Realmente não esperava. Foi um presente de Natal e de começo de ano”, disse o ganhador. A promoção tem o objetivo de aumentar as receitas do município e, em 2020, irá sortear duas motos entre os contribuintes que pagarem o IPTU em dia.

Na coluna FolhaGeral, o intransponível redator-chefe Roberto Carvalho repercute reunião realizada na Câmara Municipal, na quarta-feira, 15, para tratar do momentoso caso da nota de repúdio emitida pelo Conselho Municipal de Saúde contra os nossos bravos vereadores. Roberto destacou as explicações do presidente da Câmara, Tiquinho, que disse ter estranhado a nota de repúdio, já que, segundo ele, os vereadores nunca foram procurados por ninguém do Conselho. Segundo o colunista, Tiquinho explicou que em 2018 a Câmara devolveu dinheiro à Prefeitura e pediu ao prefeito para comprar uma ambulância, mas ele não comprou. “Não pode haver uma moção de repúdio dessa, se nós fizemos a nossa parte”, reclamou Tiquinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *